terça-feira, 14 de julho de 2009

Justificações



Não gosto de me ter de justificar. Há coisas que faço, que sou, que penso, apenas e porque me apetece, sem nenhuma outra razão a não ser a minha própria vontade ou “loucura” momentânea. Para que preciso eu de justificações para fazer ou ser o que me dá na gana? Para quê ser uma criatura que reage de forma programada? Apenas para que os outros não se admirem, nem exclamem? Pois não me parece que isso seja uma justificação. Por isso talvez por isso, sou por vezes esse ser estranho, esse ser imperceptível, mas esse ser sou eu e apenas eu! Quem gosta, gosta, quem não gosta ponha de parte!

3 comentários:

HannaH disse...

ora aí está:)

Patrícia disse...

Os meus amigos costumam dizer-me qualquer coisa como "és uma pessoa compreensiva mas incompreensível". mas já não questionam nada, sorriem só.

Essa 'parte' das justificações levará o tempo necessário até que todos te tomem por maluco. Depois passa, sorriem só.

=) smile!

PEDRO PINA disse...

pk sim,
pk me apetece!
é por vezes a melhor justificação!