quarta-feira, 22 de julho de 2009

Spider-Man


O meu super-herói favorito do mundo dos comics sempre foi o homem-aranha. Quando era miúdo queria ter os poderes do homem-aranha, queria poder escalar paredes, ter força sobre-humana, queria lançar teias e pressentir o perigo. Mas aquilo que mais me cativava eram os dilemas que o homem-aranha vivia, a singularidade da sua vida, não compreendendo muitas vezes o porquê de tanta confusão. Agora em adulto compreendo a complexidade do personagem. Percebo que os super poderes não resolvem a nossa vida, têm mesmo o efeito contrário. Mas também não são precisos super poderes para se ter problemas, eles vêm ter connosco de graça, ou então somos nós próprios que os criamos de forma consciente ou inconscientemente. Esse é o fascínio do homem-aranha. Poderoso mas ao mesmo tempo tão humano, como qualquer um de nós míseros mortais, que embora sem termos sido picados por uma aranha radioactiva, sofremos os mesmos conflitos, as mesmas adversidades desta passagem a que se chama vida.

10 comentários:

Marta disse...

A quem o dizes meu caro...A quem o dizes...

S* disse...

Hum... por acaso eu nunca fui de gostar de super-heróis. Mas o aranhiço tem a sua graça...

*_Clave de Sol_* disse...

O Homem-aranha tb foi o meu super-herói!
Qt aos problemas.. q piada teria a vida se n fossem desafios para ultrapassar e sentir o bom sabor do dever cumprido?

Kikas disse...

aposto que o teu maior fetiche é que a tua "parceira" se disfarce de spiderwoman e vá com umas teias para cima de ti ;)

Le Enfant Terrible disse...

Clave de Sol
Sê bem vinda e tens razão, contudo por vezes os problemas bem que podiam dar uma folga!

Le Enfant Terrible disse...

Kikas
O meu maior fetiche neste caso é mesmo encontrar a Mary Jane! Mas olha que essa das teias não está mal pensada!;)

Olhos Dourados disse...

Pois, mesmo sem superpoderes há sempre muitos conflitos.

PEDRO PINA disse...

tb tens o Spider Pig!!!!
o Homer é k sabe!

a estagiária disse...

O meu super herói preferido foi sempre o Batman.. Gosto da ideia de ele ser um homem vulgar como os outros mas cuja vontade de vencer o mal é que é a sua arma de herói.. Problemas também tem que chegue.. mas estou agora a reparar que na maioria dos super heróis os seus problemas pessoais resumem-se a problemas amorosos.. acho que neste assunto não há super poder que ajude seja quem seja..

Kikas disse...

a mary jane realmente não era mal pensado.. mas que se mande para cima de ti na mesma :p