sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Ajudar


Por vezes quando se quer ajudar mesmo não se sabe o que dizer em concreto e são os chavões, põem-se paninhos quentes, usam-se os lugares comuns, a demonstração que os nossos problemas são ainda piores, enfim usa-se tudo e mais alguma coisa. Tenta-se reconfortar e entra-se numa desorientação à procura do que parece ser mais acertado mas nem sempre se encontram as palavras, as frases, o olhar, a própria confiança que permita de alguma forma convencer alguém a sair do buraco, que permita trazer das lágrimas um sorriso…no entanto a única coisa acertada a fazer é simplesmente ouvir, ouvir mesmo, com atenção, ou pelo menos tentar e falar de outra coisa qualquer somente para empurrar as nuvens que semeam a angústia para outro lugar.
Ajudar nem sempre é fácil quando o melhor que temos para oferecer é mesmo o silêncio e pouco mais que isso. De qualquer forma o altruísmo é sincero mesmo quando achamos que pouco servimos.

8 comentários:

Anira the Cat disse...

um ombro amigo onde chorar e que não questione, é quanto basta muitas vezes...pode parecer pouco, mas é tanto...

Gingerbread Girl disse...

Eu não sei lidar com essas situações... não tenho o mínimo jeito para dar uma palavra de conformo e de ânimo.
Não consigo fingir... =\

Gostava de ser diferente, mas não consigo.


*

Patrícia disse...

A presença de alguém de quem gostamos é o suficiente.
Nestes casos prefiro o silêncio; e quando me calha a mim também o prefiro oferecer a quem sofre. Seguido de um 'vá, vamos ver o mar' =)

Força!

Hermione disse...

as vezes a melhor ajuda é mesmo um bom silencio.

captivated disse...

Começo por dizer que já li alguns posts e que, honestamente, nem sabia bem qual deles comentar (à força de os querer comentar a todos e serem muitos)... Resolvi então comentar este, o último (até ao próximo).
Acabei de me aperceber, depois de pensar um bocadinho sobre o que ia escrever, que depois de ler o post tudo aquilo que pensei em escrever me pareceu pequenino, medíocre quase... É culpa do mundo que povoa os teus posts. Mesmo sem serem muito extensos. Mas vá, vamos lá ao dito comentário :)

Para mim, e muito pessoalmente, a coisa mais sublime que se pode fazer para ajudar é deixar o outro sentir que pode desmoronar à sua frente sem que nada se perca. Saber que por isso não cai do pedestal em que foi colocado(porque todos somos colocados num pedestal, seja ele baixo ou alto), que é das coisas que mais doem e que mais acontecem quando deixamos cair todas as máscaras em frente a alguém.

Para finalizar, gostava de dizer-te que, na minha opinião, escreves muito bem. Não só pela escolha das palavras mas também, e muito, pela riqueza do conteúdo e por todas as (imensas) coisas que consegues fazer caber naquilo que escreves.

:)

Le Enfant Terrible disse...

captivated
Sê bem vinda e obrigado pelos elogios!;)

Sunshine disse...

Mais do que palavras são as acções que contam....é bom saber com quem podemos contar quando precisamos pelo simples facto de estarem lá para nós!

HannaH disse...

como gostei deste post!!!!