sexta-feira, 28 de agosto de 2009

E que ninguém diga que está mal...

Muitas vezes, andamos nós para aqui a queixarmo-nos da nossa vida quando no fundo somos é todos uns chorões de barriga cheia. "Ai que a vida me corre mal e não sei porquê e isto e aquilo", mas o que é certo é tendo nós e os nossos entes queridos saúde, devíamos estar era caladinhos! Não que os nossos problemas existenciais não sejam problemas, são, mas são apenas problemas pequeninos, problemas que de certa forma têm solução, a qual reside apenas no tempo e no deixar as coisas correrem naturalmente. O grande mal é que nós estamos mal habituados, queremos tudo na hora, não sabemos esperar, dar tempo ao tempo, levar as coisas com calma e depois entramos num rol de desespero e ideias vãs sem nexo que não nos levam a lado nenhum.


11 comentários:

Anónimo disse...

é triste, mas há outras opções..

Patrícia disse...

Os nossos problemas são sempre os maiores do Mundo. Por acaso sou um ser que respira optimismo, não me posso englobar na maioria que faz uma tempestade num copo d'água.

Quanto à tua amiga, partilho da opinião do/a anónimo/a. Há que pôr em causa outras opções. E acreditar muito nisso, com muita força, que os dois têm, concerteza. Tenho um enorme medo de me poder vir a acontecer o mesmo. Confesso que seria um grande desgosto.

Carla Sousa disse...

Como ser humanos que somos, nunca estamos satisfeitos.

Quanto à tua amiga, sei muito bem o que ela vive neste momento, porque tenho o mesmo problema, nunca poderei engravidar, mas isso não significa que não possa ser mãe, assim como ela.

Bjs



Bjs

S* disse...

Somos sempre muito pessimistas, achamos que os nossos problemas sao a pior coisa do mundo.

Mas ha coisas bem piores. Como esse. Lamento.

Anira the Cat disse...

olhamos muito para o nosso próprio umbigo... enfim, há sempre quem esteja pior que nós

Chocolate disse...

Olá

tens toda a razão, tento passar essa mensagem às minhas filhas todos os dias!

Lamento pela tua amiga, para mim é impossível compreender, e digo-o com sinceridade, porque ja tenho 2 kikas e não sei como seria a minha vida sem elas.

K,

Le Enfant Terrible disse...

chocolate
Sê bem vinda!

Teresa Queiroz disse...

olha que tu tens razão ... toda a razão .
Mas ...nunca nos devemos conformar com o conformismo :) e como tal devemos "gritar" e lutar :)

Miffy disse...

Olá!

Está tudo muito bem, mas há também quem já tenha passado por muito na vida, quem tenha perdido os seus entes queridos em tenra idade (uma MAE por exemplo) e penso que esses tem toda a legitimidade para se queixar.

Este BLOG é muito interessante :)

Le Enfant Terrible disse...

Miffy
Sê bem vinda e obrigado!

Hannah disse...

Quanto a mulheres que não podem ter filhos.. revolta-me de tal maneira que não consigo explicar..
É triste, tão triste e injusto!