terça-feira, 11 de agosto de 2009

Egoísmo


Fala-se muito de como as relações não funcionam hoje em dia. Acusa-se tudo e todos, os homens porque são homens, as mulheres porque são mulheres, a televisão, as revistas, os filmes, as noticias, os tempos, o clima, as finanças, o vizinho do lado, enfim tudo e mais alguma coisa serve para justificar os motivos de quebra de união entre duas pessoas.
Tenho para mim que a principal causa do fim das relações resume-se a apenas uma coisa – Egoísmo! Já pouca gente pensa primeiro no outro e depois em si. Resultado dos tempos, não. Sempre houve e sempre vai haver. Talvez agora haja mais, mas cada um é aquilo que é por força do seu ser, educação e decisões. Portanto cada um escolhe para si aquilo que pensa ser o melhor, o que nem sempre significa uma vida a dois. Se calhar alguns deveriam ponderar o que querem de uma relação, porque se for somente para satisfazer o interesse pessoal então é melhor reformularem os objectivos, porque de outra forma a coisa não funcionará!

10 comentários:

a estagiária disse...

Tenho uma teoria... antigamente os homens não deixavam as mulheres porque eram elas que cozinhavam.. e eles não sabiam.. por isso deixavam-se estar.. Elas, não trabalhavam, e viviam à custa dos ordenados dos maridos... No fundo era tudo uma troca de favores... Hoje em dia os homens cozinham e as mulheres trabalham.. As pessoas são independentes e vivem apenas para si.. e aqui nasce o egoísmo.. Quando a relação já não lhes trás nada em seu proveito simplesmente mudam para outra.. Mas sem saberem que o Homem é uma criatura insatisfeita por natureza e é a solidão que os espera...

Patrícia disse...

Tenho 22 anos. Não tenho uma relação amorosa por ser egoísta e achar que tenho sempre razão. Sei que sou eu que tenho de me adaptar à outra pessoa, porque a complicada sou eu, mas ainda assim tento achar alguém que se consiga adaptar a mim. Tudo tem de ser feito à minha maneira. A minha mãe diz que hei de "morrer solteira", porque não há de aparecer nunca na vida um homem que me ature durante muito tempo.

Le Enfant Terrible disse...

Patrícia
Não me refiro tanto a ter-se ou não ou relação é mais a faze-las durar, esse é o busilis da questão!

S* disse...

Penso exactamente como tu. Fomos criados a pensar "eu estou em primeiro lugar, só eu é que interesso" e para que uma relaçao resulte é preciso saber colocar o outro em primeiro, por vezes.

GATA disse...

Eu concordo, também acho que actualmente (com algumas excepções, como é óbvio!) a maioria das pessoas não investe nas relações, porque é mais fácil acabar a relação que tentar resolver o problema.

Eu tive uma relação que tentei salvar, até que desisti, porque a outra parte não sabia o que queria... E eu não tenho paciência para incertezas e inseguranças!

Le Enfant Terrible disse...

Gata
Sê bem vinda!

Gingerbread Girl disse...

O culto do "eu" deu lugar ao culto do "nós". E quando se chega a este patamar, já não há volta a dar-lhe.

*

Mnemósine disse...

Eu acho que o maior problema das relações é ser quase sempre só um a puxar "a carroça". E mais tarde ou mais essa pessoa cansa-se. Concordo com o que diz a estagiária, mas prefiro as relações de agora, que não funcionam mas que não são jaulas.

Buttafly disse...

Concordo contigo. Hoje ninguém pensa em tons de rosa, como nos finais felizes dos filmes. Toda a gente quer fazer tudo à sua maneira, de acordo com as suas vontades e ensejos, objectivos de vida, perspectivas...
Como dizia alguém, "As coisas mais importantes da vida não são coisas" - por mais difícil que seja, ainda tento acreditar nisso e esperar pelo meu final feliz...

;)

Bafejada pelas Musas disse...

É importante pensar no outro mas é preciso um meio termo. É preciso que também estejamos bem. Eu acho que o problema é que todos têm demasiado medo da adversidade e por isso desistem ao mínimo percalço. É preciso gente com fibra! Principalmente para uma relação a dois:)****