domingo, 1 de novembro de 2009

Idealizações


Idealizar faz parte do ser humano. É algo que nos é instintivo e natural, quase como o respirar. O problema é que por vezes idealizamos demais as coisas o que faz com que uma cortina de fumo se atravesse à nossa frente deixando-nos desorientados e por vezes cegos. E isso torna-se pior ainda quando estão envolvidas outras pessoas. Muitos idealizam encontrar alguém especial, alguém que tem de ser perfeito, com toda uma série de características que pensamos serem necessárias o que leva a que o nosso coração não bata de imediato na presença de outra pessoa com características diferentes, simplesmente porque desviamos o olhar ao primeiro vislumbre. Quando se encontra alguém que se gosta idealiza-se um futuro e tudo aquilo que este pode trazer de acordo com os cânones sociais e depois de cumpridas uma série de etapas vemo-nos sem nada, sem sonhos e por vezes presos em armadilhas das quais não podemos sair.
Idealizar é por isso muitas vezes seguir regras que não são nossas verdadeiramente. Idealizar deve ser isso sim, algo nosso, mas não pode ser tudo, servirá apenas para nos orientar e para nos manter a esperança, porque por vezes é aquilo que nunca pensamos ou idealizamos, que nos deixa um verdadeiro sorriso no rosto e do acaso surge a verdadeira felicidade.

3 comentários:

Mona Lisa disse...

A idealização costuma andar de mãos dadas com a frustração e desilusão, por isso quanto menos...melhor!

Girl in the Clouds disse...

Idealiza-se, depois nada é assim, a desilusão é maior!! Nos relacionamentos amorosos, por vezes as pessoas até criam uma imagem do outro, que não corresponde à realidade!!Kiss

maria teresa disse...

Temos que olhar e VER, escutar e OUVIR, só assim conseguimos ser "surpreendidos".
E em qualquer relacionamento temos que ser surpreendidos ( pela positiva, evidentemente)