sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Das impossibilidades


Nas impossibilidades vemos por vezes a abertura de uma pequena possibilidade. Esta é pequena, quase invisível e somente nós a conseguimos perceber, sendo mais que suficiente para nos baralhar a matemática da vida, o cálculo das probabilidades, que nunca nos é favorável. Pergunto-me sempre se não é o facto de termos uma impossibilidade à nossa frente que nos fará ver o que se calhar não existe, lutar pelo impossível, simplesmente porque alguns combates nos animam momentaneamente, mas o resto da jornada é uma eterna decadência de nós próprios, um cansaço levado ao extremo, uma dor inaudível que nos oprime e então a pequena possibilidade que se pensou encontrar mais não é aquilo que sempre foi, a parte mais transparente de uma impossibilidade, que como vidro nos permite vislumbrar o que está para lá, podemos tocar mas não ultrapassar…

8 comentários:

Anira the Cat disse...

A impossibilidade é algo que é difícil processar, deve ser por isso que por vezes vemos coisas que não existem...

Gaja com G maiúsculo disse...

Estranhamente, acredito por experiência própria que a impossibilidade de alcançarmos algo, faz-nos mover montanhas, pois motiva-nos mais do que aquilo que temos como certo. Nâo deveria ser assim, mas é... e isso gera inevitavelmente o vislumbramento de possibilidades em sinais, acções e palavras, que simplesmente nada querem dizer.

Girl in the Clouds disse...

Quem enfrenta as impossibilidades obtém os melhores resultados!! Pois, as montanhas mais altas poucos tem a ousadia de as enfrentar!!E, a sorte protege os audazes (Isto é para aí o lema de uma força militar, não é??)

L'Enfant Terrible disse...

Girl in the Clouds
É bem capaz, mas desconfio que só se deve aplicar apenas a eles militares!

Anuska disse...

Se formos realistas talvez não existam impossibilidades. Beijo

L'Enfant Terrible disse...

Anuska
Sê bem vinda!

" A Invisível " disse...

Caro Terrible:
Mas não será a vida, feita de supostas impossibilidades, que por vezes se tornam possíveis possibilidades de uma forma muito mais simples, do que pensávamos que fosse.
Por vezes, o ser humano complica, o que é simples por si só.
Beijinho*

Girl in the Clouds disse...

Acertaste no local!! Tive foi sorte, não estava fila!!