terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Ilusões


As ilusões são como papagaios de papel que se lançam ao vento sem qualquer cordel que os segure ou controle, que sobem e perdem-se no ar, viajando por inúmeros quilómetros, entre nuvens e raios luminosos, sem destino aparente, ao sabor dos desejos inconscientes que duram até o clima se alterar e a brisa deixar de ter força de os fazer levitar, para no fim caírem no solo completamente em farrapos…

7 comentários:

Girl in the Clouds disse...

Adorei este post!!
As ilusões alimentam a vida, os sonhos, dão cor ao dia-a-dia!!

S* disse...

Esfumam-se... voam com o vento.

Gaja com G maiúsculo disse...

Está lindo! Parabéns!
Não é mera suposição, é verdade absoluta! ;)

Anira the Cat disse...

Adorei a analogia...

Bjokas

*B* disse...

Amei...

100 remos disse...

Adorei o texto e a imagem. As ilusões são efectivamente papagaios de papel.

Rapunzel disse...

O problema é quando ainda não sabemos que se tratam apenas de ilusões e acreditamos que é pura magia...