sábado, 12 de dezembro de 2009

O futuro


Quando se usa o termo “futuro” com o entusiasmo típico de quem está deslumbrado com algo, não consigo deixar de pensar o quanto distante está esse amanhã auspicioso que na maioria das vezes, salvo as profecias e a alguma ciência, será sempre melhor e trará tudo de bom. Não querendo ser pessimista, acho que o futuro poderá ser melhor, mas não devemos esperar que tudo acontecerá de bom simplesmente com base na garantia da novidade, na garantia de um novo amanhecer, é preciso ser cauteloso, não ser seduzido pela esperança vã do avançar do tempo. Ontem, hoje e amanhã temos sempre de lutar, por nós, pelos sonhos, por tudo e por nada, a luta é desgastante, mas ao mesmo tempo permite traçar um caminho mais seguro e assim, com os pés bem assentes na terra, podemos considerar o “futuro” como algo positivo, porque parte da sua realidade se deve a nós e ao nosso esforço.

4 comentários:

Anna disse...

Bem verdade!
Cingirmo-nos à convicção de que o destino, por si só, se vai encarregar de nos levar até esse promissor futuro é um erro.

Alguém me disse uma vez que o "futuro" não existe! É como o pote de ouro na ponta do arco-íris, nunca conseguimos alcançá-lo...

Acho que o futuro, essa ideia de sucesso, mudança, vitória, temos de ser nós a procurar, ou a construir... Ainda que me pareça igualmente importante manter essa esperança de vir a alcançar o pote de ouro na ponta do arco-íris...

Beijinho*

Anira the Cat disse...

Diz que a esperança é a última a morrer, e é a esperança de um amanhã melhor que nos mantém a caminhar...

Girl in the Clouds disse...

Devemos viver no presente, que é o única certeza que temos, claro que um bom presente ajuda a construir um melhor futuro e a experiência do passado também!! Eu acredito num futuro melhor, sou optimista por natureza!!

" A Invisível " disse...

Caro Terrible;
No actual momento, prefiro viver apenas e só o "hoje", sem pensar muito no "amanhã"..
Beijinho* e bom fim-de-semana*