domingo, 31 de maio de 2009

Estar no meio da tempestade...


E quando o teu melhor amigo que namora com a tua melhor amiga acabam, o que fazes?
Ficas numa situação em que queres a neutralidade, porque ele se queixa de um lado e ela do outro. Conheces as duas versões e não podes emitir opiniões. E isto está só no começo, quando houver qualquer coisa o que fazer, convidar os dois ou não convidar nenhum? Porque se convido um o outro vai dizer mal e vice-versa, enfim a desgraça. Presumo que deve ser isto que sentem as crianças quando os pais se divorciam! Gosto tanto destas situações, tanto, tanto…

Zapping


Sim tenho um problema com o zapping. Quando agarro no comando tenho a compulsão de estar sempre a mudar de canal. Deve-se a isso o facto de ser raro conseguir ver algo por inteiro, então se há intervalos é mesmo para esquecer! Haverá tratamento?

sábado, 30 de maio de 2009

easy target


Dia de Sol lá fora. Eu podia [devia] estar na praia, a passear, a rir, a confraternizar, a fazer algo que não o que faço neste momento. Sentir este calor a chamar-me para a vida devia ser suficiente para me levar a deixar este marasmo…but alone i am one easy target...

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Vincos


Acordar e ir tratar da nossa vida normalmente faz parte do quotidiano de todos. O problema é quando se acorda com a cara vincada pelo sono. Hoje por onde quer que passasse toda a gente ou via e ficava a olhar, ou então, como os meus belos colegas e conhecidos diziam a rir - Então o que aconteceu, bateram-te durante a noite foi?

Pois bater ninguém me bateu, talvez eu tenho um sono assim para o masoquista e depois dá isto.
Por essa altura lá me vou ver melhor ao espelho [sim que eu quando acordo, mesmo com a cara e olhos bem lavadinhos e sem remelas não vejo nada, tal é sono!] e realmente os dois traços lá estavam e nem vale a pena tentar tira-los porque não saem! Toca a estar o resto do dia com uma certa vergonha de ter o rosto naquele estado.


Agora até o facto de dormir consegue envergonhar-me!!!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Ai este vento e tal...


Num destes dias, indo eu a descer as escadas da faculdade à frente de uma colega minha, que tem idade para ser minha mãe e com a qual me dou bastante bem, oiço de repente um “ai” de aflição. Volto-me e vejo a minha colega toda atrapalhada a tentar baixar a saia que se esforçava por esvoaçar com a acção do vento. Digo-lhe – então? Ao que ela me responde aflita e com a saia metida no meio das pernas para a segurar – este vento levantou-me a saia, agora não posso andar!

Resposta mete nojo do jê – E EU NÃO VI!!!
Pronto lá levei um "calduço" bem merecido, para não ser impertinente!!!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Aventuras no Bus!


Quem anda de Bus vê cada uma! Hoje, em plena marcha no referido veículo aparece junto de motorista um passageiro agarrado aos ditos e dando saltos de aflição dizendo – Pare aí, pare aí que eu estou à rasca!!! O motorista, fleumático, olhou para o jovem e talvez sentido pena do aperto do mesmo lá parou, deixando a criatura sair desalmadamente para junto da primeira árvore que encontrou e satisfazer a necessidade fisiológica. Todos os outros passageiros foram agraciados pela imagem, já que motorista ficou de porta aberta e veículo encostado à berma a aguardar. Uma velhota que ia à minha frente só abanava a cabeça, enquanto o resto, inclusive eu, só nos riamos, ainda mais quando o desgraçado do aflito voltou a entrar, completamente corado, mas bem mais aliviado por certo!

terça-feira, 26 de maio de 2009


O meu pequeno-almoço, almoço e jantar!
Abençoadas barras de cereais e quem as inventou, se não fossem elas já entrava pelas frestas das portas aos anos![felizmente para o meu pobre estômago está longe de ser sempre, mas há dias complicados...]


[Crianças não tentem isto em casa!]

segunda-feira, 25 de maio de 2009

I Bleed...

as loud as hell
a ringing bell
behind my smile
it shakes my teeth
and all the while
as vampires feed
i bleed
prithee, my dear,
why are we here
nobody knows
we go to sleep
as breathing flows
my mind secedes
i bleed
there's a place
in the buried
westin a cave
with a house in it
in the clay
the holes of hands
you can place
a hand in hand
in bleed

[I Bleed – Pixies]
De há uns tempos para cá que acordo e vejo-me cada vez mais perdido. Este tempo lúgubre não ajuda nada. Pondero se não deveria acontecer qualquer coisa só para me abanar o espírito! Conhecendo-me como conheço desconfio que algo está para suceder, a questão não é o quê, mas sim quais são os seus efeitos!

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Jornalismo Botox


Já sabia que o telejornal da TVI era mau, mas nunca pensei que descesse tão baixo e fosse tão degradante [ou se calhar já desceu e eu não soube!]. A edição de hoje foi só rir [ou chorar] e à cabeça a comediante/jornalista de serviço – Manuela Moura Guedes! Dêem lá um prémio à menina, porque a sua actuação foi tão ruinzinha que já merecia um razzie!


E viva o jornalismo Botox!

Ronha


Se há coisa que gosto é de estar na ronha, ainda mais quando tenho o que fazer! Acho que esse é o motivo de me estar a saber tão bem. Se não tivesse mesmo nada que fazer deveria estar a aborrecer-me de morte. Desconfio que amanhã vou estar arrependido e a trucidar-me por ter estado na ronha hoje!
Eu e esta coisa de viver o momento, depois vem o remorso…

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Taça Ouro!


Um velhote está num supermercado a olhar fixamente para uma prateleira. Vem uma e empregada e diz - Então, do que anda à procura?
Responde o velhote (e aí apercebo-me que tem uns tragos a mais) – Do que não encontro!
Retorquiu a empregada – Então e o que não encontra?
Volta-se o velhote completamente fleumático e diz – O que procuro!

Depois desta o velhote merece sem sombra de dúvida a taça de ouro de “Enfant Terrible”!

Se ele quiser eu abdico do meu blogonick em seu favor, é só pedir!

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Expressões

Cheguei à brilhante conclusão que a minha cara não expressa na maioria das vezes aquilo que estou a pensar ou a sentir. Serei um mentiroso nato por isso, um psicopata ou simplesmente um ser estático, quase máquina? Não me parece, contudo outras vezes parece que é assim.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Sinto-me...

...mórbido, mal, desprovido de qualquer forma de energia, de qualquer modo de estar. Não quero fazer nada, nem pensar em nada. Não há nada que me seduza nem me alegre. Se calhar morri e não dei por nada, sinto-me vazio, sem ar, sem vida. Quando penso no amanhã esqueço-me que ele virá, o momento é apenas agora e parece que se vai repetir para sempre até ao final da existência, contudo espero que o amanhã seja melhor que hoje, mas tenho poucas esperanças que o mesmo o seja. Hoje estou claramente deprimido.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

[%$&#"@§!!!!!]

É tão bom quando se pergunta a um colega: Olha, tiraste apontamentos?
E ele responde: Não, pensei que TU tinhas tirado!

domingo, 17 de maio de 2009

Coisas que não percebo


A unha do dedo mindinho maior que as outras, que muitos homens usam sem qualquer espécie de pudor. Mas para que serve afinal? [para além do óbvio que tem haver com a cera nos ouvidos] Eu que gosto de saber a origem das coisas fui indagar a alguns “ilustres” conhecidos que usam a dita “unhaca” e mesmo eles não me souberam esclarecer, mas parece que é parte de uma imagem qualquer [cujo quadro completo é feito com o bigode e o palito ao canto da boca!] que diz que dá um certo status! [Sem dúvida, dá status, e que status!!!]

sábado, 16 de maio de 2009

Tool!


Diz que os homens têm queda para a mecânica e para as máquinas. Reconheço, tenho algum jeitinho, sei fazer pequenas reparações de todo o tipo, eléctricas, mecânicas, hidráulicas, para não falar da informática onde dou cartadas maiores. O problema é quando uma máquina não responde e por mais que tentemos compreender o problema, não se chega a conclusão nenhuma, ainda mais quando o problema não tem um ordem lógica, parece que tem vida própria, acontece quando menos se espera e nem sempre. Isto que estou a falar dá-se com o meu ferro de engomar (sim eu engomo a minha roupa, não gosto, mas tem de ser!). Umas vezes o dito objecto deita vapor limpinho que tanto ajuda a tarefa, outras vezes dá-lhe a veneta e começa a espirrar calcário, ora eu colocava água del cano, agora passei a colocar água destilada e é a mesma coisa! Já tentei verificar, pela desmontagem e leitura das instruções se haveria algum filtro ou coisa do tipo que precisasse de ser limpo, mas nada. O pior é que umas vezes faz outras não faz, de modo que é sempre uma aventura passar a ferro, sempre na expectativa de ver o sai e quando acontece vejo os meus olhos a procurem com raiva o martelo mais próximo, o qual tenho de manter bem escondido ou distante, não vá cair em tentação!

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Campanha Publicitária

E se uma jovem simpática o abordar na rua isso é? CAMPANHA PUBLICITÁRIA!!!
Sorte terrível! Depois tenta-se mudar o assunto para fora do âmbito da campanha, mas rapidamente se percebe toda aquela simpatia é para ganhar mais uma comissão, no chance!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

E quando...


...uma mulher bonita, atraente, com um sorriso do outro mundo, nos pede para passar à frente, para depois se fechar em copas, mostrar-se uma verdadeira trombuda e ainda por cima arrogante com quem não a deixa passar a seguir, o que pensa um homem?

Simples - “que bom ser enganado”!
Pois somos uns fracos, é verdade!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Jovens e “presumíveis”


Quando se houve falar nas notícias de crimes, dizem sempre os jornalistas crime cometido por um grupo de jovens, ou um grupo de jovens é suspeito, ou ainda dois jovens armados, etc. Até parece que querem dar a crer que ser jovem é sinónimo de criminoso! Será que a comunicação social não sabe usar outra expressão, como individuo, homem, sujeito? Qualquer dia um jovem como eu, ou outro qualquer, quando entrar num sítio fica tudo a olhar cheio de medo! Pergunto-me se os banqueiros do BII e do BNP não deveriam ser tratados também por jovens?

Outra coisa curiosa é a dos "presumíveis".
Captura-se um assaltante armado num banco em flagrante, mas é sempre tratado como "presumível" criminoso. Por certo o tipo foi alvo de uma conspiração, a arma não é dele, tinha um gorro metido nas orelhas porque estava frio, abraçou duas velhotas apenas porque lhe faziam lembrar a sua avó e berrou por dinheiro, porque foi ao banco apenas levantar um cheque e estava com pressa. Pois realmente coitado do tipo, teve azar mas é sempre "presumível"!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Políticos!

O que eu me farto de rir com a política, ou melhor, com os políticos! É vê-los ali todos compostos, firmes nas supostas convicções, a tentarem dar uma de pessoas sérias, muito altruístas, que se esforçam na sua argumentação para nos tentar convencer de alguma coisa! Vamos lá meus amigos, todos nós sabemos o que vocês querem, um emprego, por isso deixem-se de cantigas, há aí uma crise, por isso é natural algumas pessoas façam até o pino para conseguirem um ordenado ao fim do mês!
Outros de vós acredito que apenas querem estatuto, ah e tal que sou deputado!, ou ministro, ou outra coisa qualquer, mas para quê? Sejam o que forem, façam o que fizerem, serão sempre odiados e amados somente por meia dúzia de interesseiros! E isso do estatuto só funciona (se é que funciona) cá dentro, no nosso belo país à beira mar plantado! É que lá fora vós sereis apenas mais uns, que têm de esperar nas filas ou nos restaurantes para serem atendidos, que têm de parar por ordem da polícia, ou até de pagar mesmo as compras, porque fiado só cá!
Pois meus hilariantes amigos, ganhem juízo, tornem-se pessoas normais, sem capas ou máscaras, porque políticos e com estatuto só aqui mesmo, mas por outro lado continuem com as vossas piadas, porque são de rir e chorar por mais!

segunda-feira, 11 de maio de 2009

spying!

Estar no Banco e ter alguém, atrás de nós, a espreitar por cima do ombro, enquanto tratamos dos nossos assuntos com o caixa, é falta de educação, oh lá se é!

domingo, 10 de maio de 2009

E...


...o que fazem as pessoas num Domingo pelas nove da manhã?

Simples, dormem, estão ronha, descansam…Sim, porque Domingo às nove da manhã é de madrugada!


A pergunta é quem vai bater à nossa porta num Domingo de madrugada?
Opção 1: Um vizinho com um problema qualquer.
Opção 2: Os bombeiros a dizerem que há fogo.
Opção 3: A polícia, por um motivo qualquer que não se pensa na altura.
Opção 4: Os jeovás….


Resposta vencedora: Opção 4!
Tenham a santa paciência, mas que raio de hora para se incomodar os outros!
É nestas alturas que gostava de ter um cão…grande…

sábado, 9 de maio de 2009

Passei...


...o dia inteiro a estudar. Mas até que o tempo ajudou, afinal até choveu e fez trovoada. Já sei que estou a ser egoísta, mas o que é facto é que um fim-de-semana de Sol definitivamente não convida a ficar a em casa, muito menos para ficar agarrado aos livros!

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Palavras & Sentimentos

Há palavras que sei dizer mas não sei escrever
Há palavras que sei escrever mas não sei dizer
Há sentimentos que não podem ser expressos por palavras
Há sentimentos que se sentem mas não se dizem
Há palavras que sei escrever mas não expressam o que quero expressar
Há palavras que sei dizer mas não expressam o que quero expressar

quinta-feira, 7 de maio de 2009

A dar em maluquinho?

Começo a considerar que a minha vidinha “turbulenta” anda-me a deixar extremamente despistado senão veja-se:
- Acordei hoje muito cedinho e fui trabalhar, mas quando dei por mim estava a ir para faculdade, volta atrás;
- Na faculdade dei por mim numa aula sem ninguém conhecido…pois enganei-me na sala;
- Fui almoçar e ainda não consigo lembrar o que comi;
- Enviei o mesmo sms duas vezes, parcialmente igual, à mesma pessoa, porque pensei que ainda não o tinha enviado;
- Ao final da tarde na biblioteca ao ir buscar um livro “vi” a capa de um livro do Tintin na contra-capa de um enciclopédia…vi mesmo e fui confirmar umas três vezes, mas não estava lá nada disso, mas ainda fiquei a duvidar;
- Agora estou agarrado ao computador, devia estar a dormir, algo me disse que eram 9 da noite, mas não já são 11, acho que já nem sei ver os ponteiros dos relógios;

Ok, fico por aqui, preciso mesmo de descansar. Acho que o tico morreu e o teco fez as malas e foi de viagem!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Há dias 2...

...em que não sei mesmo o que escrever aqui…
Penso que são problemas de um principiante em matéria de blogs ou então é apenas o reflexo da vidinha pouco interessante que levo...
Dia chato e aborrecido este...

terça-feira, 5 de maio de 2009

Pensamentos Complicados

Apesar de me dar bem com toda a gente na faculdade, o meu “grupo” é composto por senhoras com idade para serem minhas mães, com as quais muito me divirto. Para além de serem pessoas responsáveis, tirarem-me os apontamentos das aulas a que falto, têm um sentido de humor fantástico e uma predisposição para a brincadeira que eu muito aproveito. É claro que no meio destas senhoras eu sou o “puto”, melhor o “puto grande” de 31 anos, cheio de energia e com um humor mordaz, meu maluco, que compreendem como ninguém e que as diverte tanto como a mim, já que tenho, para variar, uma plateia que ainda me espevita a “fazer pior”. Com os miúdos de 18, 19, 20 anos sinto-me, como é de esperar, mais sóbrio, menos dinâmico, mais contido e é claro mais responsável. A idade tem destas coisas. Mas estar nas aulas a passar bilhetinhos às minhas colegas, literalmente a gozar com um qualquer assunto que está a ser dado, observar a tentativa das mesmas de mascarar o riso, é de todo um dos melhores momentos do dia. Contudo há algo que me deixa meio atordoado, quando me perguntam, quais mães “Não compreendo como um rapaz como tu não tem namorada!”Aqui o meu humor é esquecido por momentos, fico pensativo, encolho os ombros e tento me lembrar de uma coisa qualquer para mudar de conversa. Vida complicada a minha.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Sunset

Sair da faculdade e ir apanhar o bus na estação mais longínqua apenas para caminhar um pouco, é daqueles pequenos prazeres a que me dou de vez em quando. Um final de tarde esplêndido, quente a saber a Verão, é razão para isso. Música nos ouvidos, olhar nos dourados produzidos pelo Sol nas árvores, nas ruas, nas pessoas, dá-me vontade de andar para sempre, continuamente, sem destino aparente. Esqueço os estudos, esqueço o trabalho, esqueço tudo. Nestes momentos os meus pensamentos e em particular os meus sonhos são renovados, sinto esperança, sinto-me feliz porque tudo parece poder vir a acontecer.

domingo, 3 de maio de 2009

Competência

A competência sempre me disseram é uma virtude. Sempre procurei ser competente, saber o que fazia, mas por vezes há dificuldades, porque nem sempre depende só de nós, depende dos outros, do que estão dispostos a ensinarem, a ajudarem. Contudo cada vez mais me convenço que saber fazer por vezes é dar um tiro no pé, é que os chefes quando estão enrascados a quem recorrem, a quem sabe, ou pelo menos àquele que melhor se desenrasca! Pois até aqui tudo bem, ninguém pode deixar de se sentir um pouco orgulhoso por parecer que é o supra sumo da coisa. O problema está quando isso passa a ser recorrente, é que depois parece que só um sabe fazer a coisa, os colegas passam sempre a bola para cima do mesmo, o chefe pede sempre ao mesmo e o mesmo começa a ver que ele está sempre a trabalhar para fazer o seu trabalho e o dos outros, estando os outros na boa vida porque não sabem fazer…ou não querem! É nesses casos que abro a pestana e solto o meu mau feitio e começo a duvidar do que sei fazer, a ter problemas técnicos, a escrever no computador apenas com dois dedos e a olhar para as teclas. O chefe começa a pensar que estou doente mas ainda assim não me tira o trabalho de cima. Bolas para a competência!

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Hoje fui feirar...

...para a feira do livro. Ainda meio constipado lá fui todo contente da vida, dia de sol, eu de folga, sem nada para estudar, enfim um mimo. Escolhi foi mal o dia. Tudo o que era cão e gato teve a mesma ideia. Não consegui ver tudo o que queria e com o José Rodrigues dos Santos a dar autógrafos era impossível aceder a uma parte da feira, tal era a fila que se acotovelava para chegar ao autor. Confesso que houve momentos em que me senti uma bóia a andar ao sabor da maré. Gosto de calor humano, mas tanto não, sim calor estava e depois há aquele pessoal que sua e…Resumindo assim que comprei o que queria sai dali à corrida. Quem me manda a mim ter as mesmas ideias que outras centenas?