segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Chapéus-de-chuva


Haverá algo tão odioso como os chapéus-de-chuva? Certamente que não. É aquele objecto que odiamos quando temos de levar atrás e não o usamos, ou odiamos por precisarmos e não o termos à mão, para além de ser coisa que se perde com toda a facilidade deste mundo, ou seja, um investimento pouco rentável. Na minha infância era obrigado a carregar com um, enorme por sinal, o qual servia somente para me dar preocupações, visto que a sua perda era sinal de que algo ia correr mal quando chegasse a casa. Foram incontáveis as vezes em que a meio do trajecto para o lar, contente e alegre por ter saído da escola, lá tinha de voltar para trás pois somente nessa altura recordava-me que faltava qualquer coisa e qual não era o meu espanto em descobri-lo sempre no exacto lugar onde o tinha deixado! Pudera! Quem é que ia pegar naquilo? Desertos estavam todos para fazerem desaparecer da face da terra o raio do chapéu-de-chuva, que entre as crianças tinha apenas serventia nas cruéis brincadeiras em que o mesmo era escondido para arreliar ou servia como objecto de arremesso o que levava à sua destruição acabando de resto por levar ao mesmo – algo corria mal quando chegávamos a casa porque ninguém acreditava (cientes que estavam da predilecção que todos tinham em “passear” a coisa) que tinha sido o “vento” a parti-lo!
Nos dias que correm fazem-se assim uns pequeninos, que confesso até dão jeito, contudo o seu tamanho é igual à sua eficácia, ou seja, praticamente nenhuma. Ora se partem com a mínima rajada de vento, ora nos molhamos tanto ou mais como se não o tivéssemos. Acho que isso argumenta o que quero dizer. O chapéu-de-chuva para mim é um objecto inútil, que só nos dá a ilusão que serve para alguma coisa em casos específicos que raramente acontecem, sendo portanto um objecto falso e traiçoeiro. Quantas vezes não pensamos: Ah está a chover, tudo bem tenho um chapéu-de-chuva! E depois, não acabamos por ficar todos molhados à mesma se a chuva for forte? Provavelmente se não o tivéssemos não nos aventurávamos e ficaríamos muito mais secos! E quando não temos nenhum à mão e apanhamos uma grande molha? Fico sempre com a sensação que oiço um risinho malicioso de um certo objecto que ficou esquecido nalgum bengaleiro! São mesmo indecentes os sacanas!

11 comentários:

Walker Woman ツ disse...

detesto guarda chuvas ...

Beijito*

by " A Invisível " disse...

Caro Terrible;
DETESTO CHUVA! Haverá coisas pior? Principalmente quando é gelada e cai aquela pinga no centro da cabeça...
Beijinho*

S* disse...

Compre o que comprar, os sacanas partem-se!

Girl in the Clouds disse...

Deve haver algures um planeta com os chapéus de chuva perdidos!!kiss

GATA disse...

O guarda-chuva já serviu para eu dar uma grande tareia num gajo que teve a ousadia de me apalpar no metro! Não sei o que lhe doeu mais: se a tareia, se a humilhação! :-) E viva o guarda-chuva!

Nuance disse...

Estou contigo, tenho sempre um no carro, mas nunca o uso... Só o trabalho que dá abri-lo e transpotá-lo para todo o lado. Acabo sempre por preferir a molha!
Quando era miuda, passava a vida a largá-lo e a fingir que tinha sido o vento e eu não tinha tido força para o agarrar. Não colava!

the bloom girl disse...

Detesto usar guarda-chuvas. Os meus partem-se sempre, sejam caros ou baratos.

Anira the Cat disse...

Eu tenho um no carro, por descargo de consciência... é mais rentável ter uma boa gabardine, de preferência com capuz!

Gaja com G maiúsculo disse...

Também não gosto dos tipos, mas posso-te dizer que cheguei agora da tua Lisboa e bem que precisei de um ao final do dia ;)

Beijinhos

Corset disse...

eh pa eu sou o oposto... adoro guarda-chuvas e nunca saio de casa sem ele se penso que ira chover! aliás, devo ter de momento uns 4 guarda-chuvas xD sendo que tenho uma especial queda para os transparentes...além de giros são práticos.. pena é muitas miudas andarem com os mesmos...parvas xD

pintas* disse...

Também não gosto nada de andar de guarda-chuva.
Para não falar que os parto(quase todos), ou perco-os;)