sábado, 2 de janeiro de 2010

Identidade


E, é por saber que padeço da imperfeição, que não digo coisa com coisa, que deveria ser melhor, que sei que posso ser mais, que posso ser tudo, mas que no fundo não sou nada, prefiro que me descubram, muito embora poucas pessoas me queiram descobrir. Sou aquilo que sou, misto de contradição, de confiança e desconfiança, que uns dias pretende ser outro, mas na maioria dos outros só quer assim permanecer, por considerar que o valor que tem reside, não num ponto que se atinge uma vez, mas na maior parte das horas e dos segundos que caracterizam a vivência. A soma de tudo é por isso negativa, mas daí advém o valor de alguns pequenos momentos que parecem ser o alcançar do fim, mas são efémeros, esparsos, ficam na memória, mas é a partir da maioria de todos os outros, que não são instantes mas sim continuidades, que é traçado um perfil verdadeiro, mas que é somente uma parte de um todo maior.

14 comentários:

by "A Invisível " disse...

Caro Terrible;
Excelente texto, para começar o ano. :=)
Beijinho grande*

Girl in the Clouds disse...

Começaste o ano inspirado!! muito bom mesmo!
Senão fores para o ginásio olhar fixamente as meninas estás safo!! lol

Atelier de trapilho disse...

Estás insatisfeito com a pessoa que és?

L'Enfant Terrible disse...

Atelier de trapilho
Que remédio!

Atelier de trapilho disse...

Não pode ser!! Quem escreve coisas tão lindas como tu, deve ser uma pessoa fantástica!!

L'Enfant Terrible disse...

Atelier do trapilho
:)

100 remos disse...

Um todo maior ... nem mais! A maior parte das pessoas apenas capta fragmentos e imagina um todo! Adorei o texto! Just BE it!

Gaja com G maiúsculo disse...

Percebeste quando te disse que o facto daquele 1ºpost do ano não denotar grande inspiração, no teu caso era insignificante??? Porque todos os teus textos são magníficos!

Beijinhos

L'Enfant Terrible disse...

Gaja com G maiúsculo
Deixaste-me corado! Obrigado pela simpatia!

Sairaf disse...

Vou voltar!! gostei das palavras que por aqui encontrei.
Abraço grande
Sairaf

Gonçalo disse...

Isso é que foi inspiração rapaz!
Muito á frente mesmo :)
Gostei!

L'Enfant Terrible disse...

Sairaf
Sê bem vinda! Volta quando quiseres!

izzie disse...

Ser eu!... Smiplesmente ser... aceitar e reconhcer.

E se um padecia de dessinspiração, este texto está magistral!

Beijinho,

Miss Kin disse...

Muito bom texto!

Por muito que não concorde que a soma de tudo seja negativa, penso que se somares mesmo todos os tais bocadinhos que ficam na memória, que pesam bem mais na balança da vida que os outros, vais encontrar um saldo bem mais positivo do que esperas!