quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Da esperança


Por mais vezes que perca a esperança, ou que sinto que a perco, o certo é que ela está sempre lá, presente, continua, mesmo que minúscula e invisível. Mas de cada vez que é posta à prova, sempre que surge um desafio maior, sinto, que mesmo a arder dentro de mim, vai perdendo intensidade, renova-se mas não da mesma maneira, perde sempre um pouco depois de provocada. Talvez a esperança envelheça, tal com nós e envelheça mais rápido sempre que sujeita ao que a contradiz, ao que quer resistir a ela, ao deixar de acreditar, porque somos nós que a alimentamos e nem sempre o fazemos de forma correcta reflectindo-se isso na sua essência.

12 comentários:

izzie disse...

Eles bem dizem que a História se repete... mas nunca disseram que se repetiria exactamente igual, certo? :)

A meu ver... por muito que doa, por pouco cor-de-rosa que seja, significa crescimento.

Beijinho,

Gaja com G maiúsculo disse...

Acredito que nunca perdemos totalmente a esperança, ela fraqueja, desvanece-se, perde contornos, mas está sempre lá.

Concordo que talvez envelheça, que ganhe lesões com as quedas e desilusões da Vida. O nosso idealismo hoje, não é o mesmo que à 10 anos atrás. Mas ela está lá, ainda que por vezes, umtanto adormecida!

Beijinhos

Chocolate disse...

venho aqui sempre ler-te nem sempre comento mas revejo-me em quase todos os teus post e este não é excepção...

bjs

P. disse...

Como te entendo... mas continuo a acreditar que com mais ou menos esperança, ela está SEMPRE lá!
Beijinhos,
P.

McFunny disse...

Adoro o blog e já sou seguidor torne-se seguidor do meu tambem :P

L'Enfant Terrible disse...

McFunny
Sê bem vindo!

Anira the Cat disse...

Sem esperança, nada vale a pena.

Bjokas

Atelier de trapilho disse...

Mas o que interessa é que está lá...somos nós que envelheçemos e deixamos de sonhar, se calhar...

Corset disse...

acho que é mesmo isso... a esperança envelhece, perde o brilho e o fulgor da juventude para dar lugar a uma esperança mais calma, com menos sonhos e "menos de si"... menos esperança.

sakura disse...

O que somos nós sem esperança?
Sinceramente não sei.
E, a esperança é a última a morrer...certo?

Bjinho*

Girl in the Clouds disse...

A esperança é indispensável ao conceito de viver!!

Nirvana disse...

Eu acho que não perdemos a esperança, ou então valia mais arrumar as botas no armário e ficar a olhar para o tecto.
Acho, sim, que muitas vezes temos medo de ter esperança, o que não quer dizer que ela não esteje lá. Sentimo-la, mas tentamos racionalizar e convencer-nos a nós próprios que não. Assim, a desilusão será menor. Mas será mesmo possível não ter esperança? Acho que não!
Bjnhs