domingo, 21 de março de 2010

...

E quando nos arrependemos daquilo que não fizemos, ao mesmo tempo que sabíamos que na altura nos arrependeríamos se o fizéssemos?
O tempo distorce as perspectivas!

7 comentários:

Rapunzel disse...

Não te arrependas do que fazes! Se o fazes é porque naquele segundo fazia sentido, mesmo que no momento a seguir já não faça...

Anónimo disse...

Caro Terrible...

E quando nos arrependemos daquilo que fazemos, mesmo sabendo, na altura, que é o melhor a fazer...
Esse tem sido o meu dilema de, há uns dias para cá...
Finalmente começo a entender que há erros que vamos cometendo (sendo nossa a responsabilidade ou não) que, por muito que queiramos "corrigir", fica sempre a sensação que nada será como dantes... e isso inibe o nosso comportamento!!!
bjsssss

Je

Kikas disse...

ora aí está uma boa pergunta..

Nirvana disse...

Quando isso acontece? É mau! É muito mau! O tempo muitas vezes dá-nos é o distanciamento para vermos as coisas de outra maneira.
Na altura sabíamos, tínhamos a certeza que nos arrependeríamos. Mas por vezes não tomamos essa certeza como verdade absoluta apenas por receio?
E lá vem um ditado que cada vez gosto mais "perdido por 100, perdido por 1000".
Beijinhos

Anira the Cat disse...

As circunstâncias mudam! Por isso muda também a prespectiva... Mas não deixa de ser chato, sim.

Bjokas

Girl in the Clouds disse...

Com o tempo tudo mudo, mas s+o nos podemos arrepender daquilo que não fizemos!!

Gaja com G maiúsculo disse...

Meu querido, o que está feito...feito está!!!!!

Nunca te arrependas de nada, embora por vezes tenhamos tendência para relembrar alguns acontecimentos, decisões que gostaríamos de ter tido de outra forma ou circunstâncias.

Mas concordo com o que as meninas dizem, podemos sim, é lícito, arrependermo-nos do que nunca fizemos, isso sim! ;)

Beijinhos