quarta-feira, 31 de março de 2010

Conclusões


Há daqueles dias em que se tem tanto, mas tanto para se fazer, que acaba-se apenas por só se conseguir fazer somente metade do que era necessário. Depois existem aqueles dias em que há muito que fazer, mas de alguma forma consegue-se arrastar para outro dia. Surge outro dia e temos uma coisa para fazer quando nos apetece fazer outra coisa totalmente diferente, sendo que esta última é igualmente tão trabalhosa como a primeira, mas que tem de ficar para outro dia. Eis que surge outro dia e uma coisa está terminada, mas a outra contudo falta fazer, mas vontade nem vê-la e deixa-se arrastar até surgir outra coisa para se fazer, que suplanta a primeira, sendo que a mesma é deixada outra vez de lado.


Conclusão, fica sempre algo para trás, algo pendente, como uma espécie de garantia de qualquer coisa, que no fundo já deveria ter sido tratada porque quando algo fica muito tempo no limbo acaba-se por estragar ou simplesmente perder o sentido.

6 comentários:

Sairaf disse...

Como compreendo cada palavra tua e nos últimos tempos tenho deixado tanta coisa por fazer... algumas depois de tanto tempo no para arranca já perdeu o gosto inicial e é feita com grande esforço... horrível!!
Abraços

by "A Invisível" disse...

rsrsrrsrrs.... Como te entendo.... rsrsrrs
Não podia estar mais de acordo. :)

Beijinho grande, meu querido*

Girl in the Clouds disse...

O tempo não chega para tudo, os dias deviam etr mais horas!!kiss

Carolina Tavares disse...

Concordo, é isso mesmo. Em outras palavras o que fica no limbo perde-se o tesão. abraços

Nirvana disse...

Uma coisa de cada vez, é o meu lema. Senão, há dias em que no final do dia precisava dum bom tratamento psiquiátrico. O que fazemos primeiro depende das nossas prioridades. Não costumamos deixar as coisas mais importantes por fazer, pois não?
Aquelas que vão ficando de um dia para o outro e outro e outro, sejam coisas objectivas ou apenas pensamentos para resolver, porque não podemos ou não queremos resolvê-los, muitas vezes acabam por perder o sentido e ficam resolvidos por si só. Às vezes até dá jeito :).
Beijinhos

Anira the Cat disse...

Fica sempre algo para trás... e quanto mais adiamos essa coisa, mais custa fazê-la...

Bjokas