domingo, 25 de abril de 2010

Da liberdade

A liberdade nem sempre é possível dentro de nós, mas somente é do nosso ser que parte a iniciativa primária para produzir a liberdade. Somos livres não porque podemos ser, mas sim porque queremos ser, o que nem sempre conseguimos por não sabermos como.

8 comentários:

S* disse...

Liberdade de espírito, a mais importante.

veralu disse...

Ás vezes não sabemos o que fazer com "essa tal liberdade"!

uminuto disse...

como tudo na vida, também precisamos de aprender a ser livres e aprender o que fazer com a liberdade, se assim não for de pouco nos serve essas liberdade
um beijo

L'Enfant Terrible disse...

uminuto
Sê bem vindo(a)!

vanessa disse...

Como diria o Patrick wolf, we have to run the risk of being free!

Girl in the Clouds disse...

É importante que tenhamos essa liberdade interior e que possamos exercer!

Anira the Cat disse...

Como muitas coisas mais na vida, como a mudaça, tem de começar dentro de nós.

Bjokas

Nirvana disse...

Sabes? Eu acho que muitos conceitos com que nos habituamos a crescer, não os valorizamos convenientemente. A liberdade é um deles. Nunca nos vimos verdadeiramente privados de liberdade, de liberdade a sério. De não poder falar, não poder decidir, não poder escolher, não poder votar, etc. Não falo dos condicionantes que muitas vezes nos levam a escolher uma coisa ou outra, porque esses existem, e muitas vezes colocados por nós, mas da verdadeira privação da liberdade.
dizes, e com razão, que a liberdade nem sempre é possível dentro de nós. Concordo plenamente. Podemos ser os maiores carcereiros de nós próprios, se nos deixarmos dominar pelo medo, pelo receio, pelo seguro.

Beijinhos