quinta-feira, 22 de abril de 2010

Racionalidade


Podemos tentar racionalizar, intelectualizar, sistematizar tudo aquilo que sentimos, tudo aquilo que nos é interno e subjectivo, o inconsciente, o indefinido que lampeja dentro do nosso ser, aquilo que nos altera o humor e dirige a nossa sensibilidade, por vezes os nossos actos, no fundo tudo aquilo nos torna humanos, para podermos vislumbrar e controlar um pouco desse ser selvagem e instintivo que somos, para compreende-lo melhor ou simplesmente domina-lo e dessa forma libertar-nos daquilo que pode ser invisível e intangível, mas que é cerne que dirige e comanda as nossas acções.

Podemos faze-lo, poucas vezes, muitas vezes, as vezes necessárias, voluntária ou involuntariamente e ter a percepção racional e concreta do que somos bem como da completa segurança e controle das nossas acções, mas não é por isso que deixamos de sentir…

5 comentários:

Anónimo disse...

Porque será que tenho a sensação que encontro alguém "perdido" nas palavras deste post?! Lollll
bjs

Je

Anira the Cat disse...

Apesar de toda a racionalidade, há sempre algo selvagem e irracional em nós... algo que não é possível sistematizar.

Bjokas

Nirvana disse...

Poder, podemos. Conseguir é que já é outra história. Bem diferente. Provavelmente há quem o consiga fazer. Eu não consigo. Se calhar é por não ser muito boa a matemática :). Mas acho que há coisas que não são racionalizáveis.
Beijinhos :)

Girl in the Clouds disse...

Por vezes tentamos racionalizar o que não é racional!! E, ainda bem que existe o lado irracional!

Carolina Tavares disse...

Terrible, segundo Freud a racionalização é um dos mecanismos de defesa do ego. Aliás a pessoa que tem por hábito usar esse mecanismo acaba por tornar-se muito chata. bjus