segunda-feira, 14 de junho de 2010

Coisas que acho ridículo


Alguém que se apresenta em nome próprio como “Senhor fulano tal”.
...
Ah, mas foi baptizado “Senhor”? Que padrinho tão mau!
[Desconfio que no dia em que o registo civil permitir tal barbaridade vai surgir um novo nome próprio para júbilo de muitos pais e trauma de muitas crianças!]
[Ah, e não esquecer também os que se apresentam por Doutor!]

10 comentários:

GATA disse...

Portugal é um país de 'cagões', muito nem licenciados são, quanto mais doutorados (sim, Doutor é quem tem um Doutoramento!)... ai que pobreza de espírito!!!

Olhos Dourados disse...

Também não gosto dessas coisas!

S* disse...

Manias de quem se julga importante.

Anónimo disse...

:)
Certa vez, num casamento, um dos irmãos do noivo - e depois de cumprimentar o que na época era meu marido - diz-me, estendendo a mão e sorrindo do alto do seu 1,45 metros: "Muito prazer, sou o ENGENHEIRO Luís XXXX..."
E, até hoje não sei exactamente porquê, respondi com um sorriso amarelado e do alto do meu 1,80 (os 10 centímetros acrescidos eram dos saltos):
"Oh, pobrezinho, quem lhe fez essa maldade?"
ele: "Desculpe? Não percebi..."
eu: "... o seu nome, pobrezinho, quem lhe fez tamanha maldade... Chamar-se Engenheiro deve ser aborrecidíssimo..."
ele: Pois... enganei-me, força do hábito, er... (mas mais vermelhor que um tomate e com ar de quem tinha ficado fulo comigo)...
Repito, até hoje não sei por que razão o fiz porque acabei eu a ser mal-criada. Enfim...
Foi em 1998, acho que se fosse hoje limitava-me a cumprimentá-lo e ia embora, era da idade, a rebeldia. :D


Paula

Nirvana disse...

Olha que há nomes piores! Acredita!!

Uma boa semana para ti!
Beijinhos :)

Mona Lisa disse...

Aqui em Portugal noto a mania dos Doutores mais do que em qualquer outro país em que vivi.É absolutamente ridículo, mas enfim.

Anira the Cat disse...

Manias de grandeza! Ou então tentavivas (quase) desesperadas de compensação...

Bjokas

by "A Invisível" disse...

Prazer! Sou a Madame Condessa Viscondessa Dra. Invisível Maria.

P.S. - Tens que me tratar pela ordem exacta! Nada de falhas ou trocas! À lá ver!
:))

Beijinho*

Eli disse...

Probreza de espirito dá nisso, como se um nome pudesse elevar a pessoa.
Porque se imaginarmos que os licenciados estão a aumentar passamos a ter que chamar toda a gente de "doutor" ou "engenheiro". E os mestrados de bolonha que viraram moda vamos chamar "mestres"? O que vale à poucos (digo eu) doutorados senão até nos cansavamos de dizer "Professor Doutor".

L'Enfant Terrible disse...

Eli
Sê bem vinda!