terça-feira, 29 de junho de 2010

Valerá a pena?


Sorri-se, sofre-se, deseja-se, abomina-se, quer-se estar dentro a um dado momento e estar fora noutro. Gritam-se todas as palavras que se conhecem e desconhecem, não se consegue emitir o mais pequeno ruído, mas sente-se a mesma explosão em ambos os casos, uma deflagração que ou sai ou implode, mas acontece em pleno fazendo-nos querer tudo e ansiar por nada. Quando se quer não surge, quando se abomina aparece, sempre contrariando a nossa vontade, a qual deixa de ser senhora de nós, passando o nosso ser a estar limitado por algo que sente, mas não se compreende na totalidade. Levantam-se dúvidas, questões, escrevem-se palavras, misturam-se expressões, dá-se a inspiração e a expiração e no início, no meio e no fim, num dado momento, faz-se sempre aquela pergunta, a derradeira dúvida, acutilante e directa que nos coloca em verdadeiro desequilíbrio e à qual surgem respostas, tão rapidamente contraditórias consoante aquilo que sentimos, tão dispares conforme nos encontramos:

Valerá a pena o amor?

15 comentários:

Mona Lisa disse...

Isto é como estar a perguntar "Valerá a pena a felicidade?". O amor vale sempre a pena. O que nem sempre presta são as pessoas que um dia já amamos.

Rapunzel disse...

P.S.: Mas dói pra crl! ;)

Rapunzel disse...

Sim.

Olhos Dourados disse...

Claro que sim!

Olhos Dourados disse...

Claro que sim!

Marta disse...

Vale sempre a pena, não duvides disso.

Carolina Tavares disse...

Acho que o seu texto fala exatamente o que Camões escreveu em seu poema:

¨Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?

Luís de Camões

sakura disse...

Vale, vale muito a pena :)

Anónimo disse...

Tudo aquilo que nós valorizamos é o que custa alcançar... logo, se o amor é sofrimento, por isso é valorizado... compensado esse sofrimento com a alegria que o amor nos trás...
Vale a pena amar, acredita!!!
Bj


Je

Nirvana disse...

:) Nem de propósito hoje escrevi umas palavras sobre essa palavra tão simples, o amor.

Se vale a pena? Claro que vale! Sempre. Mesmo quando acaba, vale pelo que foi. Pena, na maior parte das vezes chorarmos porque acabou e não sorrirmos porque aconteceu e por tudo de bom que nos fez sentir.

Beijinhos

Sairaf disse...

Vale sempre a pena!!!
A vida sem amor, é como a comida sem sal, é como um dia de Verão sem sol... o amor é as asas da esperança para dias melhores e repletos de sorrisos.
... mas isto é só uma eterna romântica a falar!!
Abraço
Com carinho
Sairaf

Crente disse...

O amor é o alimento da vida - ainda que cause umas ocasionais congestões :)
Bjs

alexandra disse...

Vale a pena apesar de neste momento não querer passar na mesma rua que ele.

L'Enfant Terrible disse...

alexandra
Sê bem vinda!

alexandra disse...

Obrigada :)