segunda-feira, 12 de julho de 2010

Quer-se


Quer-se. E quer-se com muita força, com toda a energia que flui pelo nosso corpo. Quer-se mas não se sabe o que fazer para concretizar o querer, não se sabe o código, o caminho, o quando e o onde, o atingir da certeza que apenas se alcança pelo instinto que permanece muitas vezes mudo, sendo completado por uma racionalidade por vezes fria e pouco definida, que ao invés de ajudar apenas confunde. Quer-se, fosse querer poder, porque nem sempre querer é sinónimo de alcançar…

7 comentários:

GATA disse...

Eu quero... férias!!! :-)

Mas, por enquanto, fico pelo "querer", no entanto espero "alcançar".

Mona Lisa disse...

Chama-me crente, mas no meu mundo querer é sinónimo de poder. Basta querer com muita força..e mexer-se para o alcançar.

by "A Invisível" disse...

Mas eu quero que tenhas uma óptima semana! Será difícil de realizar?! Hã?! :)))

Beijinho querido Terrible*

Marta disse...

Eu quando quero faço muita força mas nem sempre resulta, ainda assim, nunca me dou por vencida.

Carolina Tavares disse...

Ai Terrible quero e como quero. Acho que meu desejo é tão grande que ele me consome. Eu transpiro desejo.
Achei linda a imagem. A mão masculina me encanta.
Beijos

Mag disse...

Sem saber de que se fala, arrisco apenas (e posso estar completamente fora de "tom", se for o caso, olha... batatas!) dizer que nem sempre o que se quer, ou se deseja, é aquilo que nos está destinado, ou nos faz bem.
Se for, virá até nós, provavelmente de uma forma que não reconheceremos, a princípio.
Se não for, é porque algo que nos serve melhor está ao virar da esquina.

Boa sorte :)

L'Enfant Terrible disse...

Mag
Sê bem vinda!