quinta-feira, 5 de agosto de 2010

...


Tenho momentos sublimes, alturas em que tudo me sai à primeira, de modo perfeito, sem hesitações, sem actos falhados, sem nada a não ser a mais pura confiança. Palavras certas são encontradas, acções decididas e tudo num estado de plena inspiração, onde me inspiro depois, onde percebo que consigo ser e sou tudo aquilo que procuro alcançar. Mas ser esse ser perfeito, ter esses momentos é apenas ser uma parte do que sou, a parte certa, correcta, óptima, mas o outro lado também existe em mim o lado exactamente oposto, que toma o controle muitas vezes, o qual faz falta de modo para equilibrar o primeiro mas acaba sempre por dominá-lo.

12 comentários:

Olhos Dourados disse...

Pois, todos temos duas partes.

Smurf disse...

E não somos todos assim? Penso que sim! :)
Bjs

GATA disse...

Uiii, nunca estive sequer perto de ser perfeita, talvez porque gosto muito dos meus defeitos! :-)

maria teresa disse...

Todos somos uma "moeda"...temos duas faces, duas cores,...somos sim e não, somos branco e preto, somos alegria e tristeza, ... Mas podemos emcontrar o esquinado da moeda, não é impossível mas é difícil.
Abracinho

Carolina Tavares disse...

Também sou assim Terrible, cheia de contradições.

Cute Black Cat disse...

Identifiquei-me muito com o teu post. Sou tão assim também. Beijihos.

L'Enfant Terrible disse...

Cute Black Cat
Sê bem vinda!

Carolina Tavares disse...

Terrible... vou inventar perfis novos para você responder
...
Sê bem vinda!

Que tal?

Ventania disse...

Faz parte... Mas é bom saber que as incoerências e dualidades se manifestam como tal, em vez de serem, assumidas como uma variabilidade 'constante', sem reflexo no outro lado do espelho.

L'Enfant Terrible disse...

Ventania
Sê bem vinda!

Carolina Tavares disse...

Ahhhh... desisto.
Bjs

Marta disse...

Queria ser sempre assim, pena que sejam raras as vezes.