sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Incertezas


Na incerteza de agradar nunca encontro o que procuro, debato-me para tentar perceber o onde e o porquê, resumindo tudo ao esperar pelo amanhã, talvez mais sorridente, talvez diferente, onde o certo é a ausência de mudança, do mesmo modo que desejo uma amnésia permanente para tentar ver tudo com outros olhos, onde uma sala gigante se abre vazia de conteúdo mas cheia de uma expectativa silenciosa que não se vê mas que se sente e agora e sempre produz gritos sem parar, por mais que me queira esconder ou esquecer. Talvez um dia o engano me engane e então deixarei de olhar com a cegueira imposta pela incerteza e quem sabe encontrar um horizonte que julgo perdido.

3 comentários:

Dark angel disse...

A ausência de mudança começa em ti, nos limites a que te impões, nas barreiras que crias, nas incertezas que tens. Se soltares algumas amarras, verás que o resto também muda.

Bjo*

S* disse...

Esclarece-te...

Girl in the Clouds disse...

Às vezes a mudança temos que ser nós a impô-la e num curto espaço de tempo!!
Mas.a memória passada faz falta!!