terça-feira, 24 de agosto de 2010

"Jogadores, treinadores e árbitros de bancada"...


...dizia-me ontem alguém a propósito do nosso povo. De facto nós somos os melhores e fazemos tudo melhor que ninguém mas, nos bastidores, de língua, em teoria e não como agentes que estão no terreno efectivamente, não como profissionais dos mais diversos assuntos. É recorrente ouvir “se fosse comigo”, “se fosse eu a fazer” ou a melhor, “se fosse eu a mandar”! Isto vem também a propósito da irritante mania que toda a gente tem de opinar do alto da sua suposta sapiência sobre o trabalho que os outros fazem, quais almas iluminadas que criticam sem pensar, julgando-se melhores em tudo, não parando um pouco para pensarem que se as coisas são feitas de um determinado modo porventura há uma razão para tal acontecer, razão essa que ultrapassa em bastantes ocasiões as capacidades intelectuais de quem é um mero espectador. Gostaria imenso colocar alguns dos espectadores no terreno, agarrar neles e dizer: Vá força, ponha em prática a teoria!
Penso que me iria rir um bocado, com a fuga de alguns perante a responsabilidade e a atrapalhação misturada com os protestos de outros! E depois perguntar novamente: Então? Não se safa? Mas não dizia que fazia melhor? Oh...

5 comentários:

GATA disse...

Ó pá, somos os melhores! Por isso é que somos o parente pobre da 'grande família' UE... (não tarda, os meus 'amigos' romenos ultrapassam-nos!!!)

Manu World disse...

..pois.... tenho k concordar ctg.... a malta ás x's tem a mania k sabe e k é mt inteligente...
enfim....
:)

L'Enfant Terrible disse...

Manu World
Sê bem vinda!

Anira the Cat disse...

Opinar, estando fora de contexto, é sempre fácil...

Bjokas

Manu World disse...

:))))
obgd miúdo endiabrado!!
:)