quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Olhar para ti

Olhar para ti, recortando com os olhos toda essa beleza selvagem que tens, todo esse contorno luxuriante que possuis faz acender o desejo, ao mesmo tempo que se percebe a perfeição da tua alma, o encanto do teu espírito pelo teu sorriso cristalino que derruba qualquer vontade e afoga a razão, a qual se desfaz num grito mudo. Mas do mesmo modo, olhar para ti é dor, é sentir o querer e saber que não se vai ter, é saber que és uma ilusão somente, algo que surge tão rápido como desaparece, é lágrima que corrói o rosto e faz arder os olhos diante de uma visão que trespassa e corta, levando à cegueira e ao sofrimento…

4 comentários:

Marta disse...

Isso é tudo saudade?

Carolina Tavares disse...

Paixão é ter e não ter...
Bonita descrição dela, linda ilustração.
Muito bom tomar banho de mar nua...
Beijos

S* disse...

Visões sublimes. :)

Mona Lisa disse...

E depois ainda dizes que não encontras as deusas gregas...tudo indica que a realidade é diferente:P