sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Pele


É pela pele que se faz o contacto, que se transmite o calor, que se produz parte da química, a qual se começa a beber com o olhar e se termina digerindo com o tacto. A pele reveste o nosso esqueleto, músculos, órgãos e tudo aquilo que se encerra no nosso corpo, isolando do exterior o nosso âmago mais profundo, o qual emerge pelo toque, quando a textura é sentida e partilhada por outra textura, partilhando-se o cheiro, o sabor que envolve dois corpos numa eterna conjugação de paixão, desejo, mas sobretudo intimidade, num momento breve e único ou constante e incessante. A pele não é uma barreira, mas sim um meio para comunicar e sentir aquilo que existe para além dela, executando um jogo duplo de repulsão e atracção que desaparece somente quando duas almas voluntariamente se tocam.

5 comentários:

Smurf disse...

Lindo! Tens uma maneira de transmitires as coisas, seja pelas fotos, textos inventados ou não, que é fabuloso.
E o cheiro da pele que nos fica retido horas a fio e não nos deixa dormir como deve ser? :)
Bjs

Marta disse...

Adoro o cheiro da pele...gosto de a sentir.
A pele...

Carolina Tavares disse...

Maravilhoso texto Terrible. Gostei imenso. Já postei diversas vezes essa gravura pois gosto muito de mordidinhas no queixo, principalmente na hora...
bjs

S* disse...

O cheiro, o toque... a intimidade.

Megan disse...

Magnifico o texto.