quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Tanto


Tanto podia ser dito, tanto se disse mas, tanto se conversou mas numa conversa em monólogo embora não fosse para um monólogo que ela tivesse nascido, tendo-se inspirado sim num diálogo que nunca chegou a acontecer. Tanto podia ter sido proferido, tantos pensamentos, tantas palavras, vogais, consoantes, numa combinação que seria fruto desse momento único, irreal, inspirado pela presença aparente da realidade, realidade que nunca sucede, que nunca aconteceu, mas podia ter acontecido, se houvessem menos hesitações, barreiras, desconfianças, complicações de todo o género e tudo fluísse naturalmente como água que corre cristalina e revolta num ribeiro. Tanto podia ter sido dito mesmo sem palavras, só por um olhar, por um gesto, formas estas que não dão guarida à mentira nem à desconfiança porque ainda permanecem puras, de tal modo que tememos o seu uso.

5 comentários:

S* disse...

A linguagem corporal não costuma mentir... :)

anouc disse...

É nesses momentos que se escolhem caminhos.

100 remos disse...

Este post diz-me tanto,tanto...

Carolina Tavares disse...

não quero comentar só deixar um beijinho :)

L'Enfant Terrible disse...

anouc
Sê bem vinda!