quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Do possível e do impossível


No momento em que acreditava que era impossível, surge à minha frente a fagulha do possível, a qual cresce de uma forma quase imperceptível, pé ante pé, envolvendo-me e fazendo-me esquecer a realidade, dando-me esperança, para depois, tão depressa quanto surgiu, desaparecer, evaporar-se, transformando-se a matéria em vácuo e tudo simplesmente para me demonstrar aquilo que já sabia antes, que há possíveis impossíveis e sempre que acreditar o contrário apenas me vou encontrar olhos nos olhos com a desilusão voluntária, de quem sabe que acreditar pode ser muitas vezes apenas mais um puro engano.

5 comentários:

Ventania disse...

Acredita!!! Tudo é possível...

Marta disse...

Nada é impossível, basta querer.
Acredito que querer é poder.

Nota: Obviamente estamos a falar de coisas alcançáveis :)

Mona Lisa disse...

Tudo é possível, se for encarado como tal.

anouc disse...

Um engano e uma desilusão corrosiva.

by "A Invisível" disse...

Não sou muito apologista daquela velha máxima que diz : "tudo é possível". Talvez, porque é mais fácil às vezes nos "enganarmos" e pensarmos que "x" coisa que ambicionamos, se torne realidade.
Mas nem tudo é possível acontecer...(na minha modesta opinião)

Beijinhos*