quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Ontem, hoje e amanhã


Ontem via o mundo sob o prisma da eterna luz, da descoberta constante, cheio de esperança e animado simplesmente pelo sonho do amanhã, vago e pouco definido, mas suficiente para com um único pensamento me arrancar um sorriso genuíno e apesar de nada mudar nenhum dia era igual, todos eram diferente, únicos, ficando alguns marcados para sempre como os “meus” dias, inesquecíveis e especiais só para mim, modelos que seguia, pelos quais me guiava.

Hoje tudo é rotina, tudo é igual, pequenos problemas, pequenas soluções, o peso da realidade apenas superado pelo acaso de uma paixão ou outra, revelando-se cada uma apenas mais um desaire, mais uma derrota já esperada, moldada num sonho consciente que se sabe ser falso por não ser isento.

Amanhã espera-se igual ao hoje, espera-se continuar pensando ao mesmo tempo numa esperança que não se sente e pouco se acredita, mas que se quer por todos os meios manter acesa, olhando-se sem ver, procurando-se alcançar as estrelas sem as poder tocar, no fundo querendo um engano para sustentar aquilo que se perdeu para sempre ontem e não se sente hoje.

10 comentários:

anouc disse...

Welcome to life.

Margarida disse...

Uma esperança de que se precisa... Hoje, amanhã e sempre.

Gostei :)

Beijinho

hierra disse...

Achei o texto magnífico...e tão real!

Sofia disse...

Posso dizer-te que adorei este texto? E que fiquei com vontade de colocar a leitura em dia deste teu espaço?!
Ganhaste mais uma seguidora :-)
Mas, diz-me, não serão os dias habitados por uma luz especial, distinta consoante as "lentes" que tenhamos na altura?
Beijo,Sofia

L'Enfant Terrible disse...

Sofia
Sê bem vinda!

Talvez, quem sabe...;)

Marta disse...

Tenho a sensação que os dias se repetem e que não há nada de nova faz já algum tempo...estou a entra na monotonia e isso assusta-me.

GATA disse...

Mon cher, gostei do texto, descreves bem a realidade... mas o título... pois, só me lembra a canção do José Cid! :-)

clara disse...

depende de ti.

Anira the Cat disse...

Andamos muito pessimistas... eu espero sempre que o amanhã seja melhor.

Bjokas

by "A Invisível" disse...

Para mim o imprevisível mora mesmo aqui ao lado. Um dia, pode ser diferente de todos os outros dias. Mas também cabe a cada um de nós, dar abertura para que isso aconteça.

Beijinho Terrible terrível! :)