segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Sonhos

Há coisas que sonhamos mas são um sonho mudo, invisível, que se mantém escondido no nosso interior, porque sabemos que tal é tão só isso mesmo, um sonho, cujo graça é saber que nunca aconteceu, mas não sabemos se vai acontecer, persistindo a dúvida, a incerteza e o desejo, ainda que diminuto, inaudível dentro de nós. E quando sucede o impossível, o sonho torna-se real, está ali à nossa frente, visível, tangível, luminoso e rapidamente gera-se uma alegre fronteira, uma miríade de pensamentos, incógnitas começam a deixar de o ser, névoas começam a desvanecer e a luz parece preencher os nossos olhos com um brilho resplandecente. Mas a euforia é breve, apesar de alguns sonhos se materializarem isso não quer dizer que sejam alcançados, porque muitas vezes eles estão ali, à nossa frente, prontos para serem agarrados, mas uma barreira fria impõe-se, separa-nos deles, perto, mas tão longe e duas realidades mantêm-se separadas por uma parede de vidro, pela qual uma parte vê a outra, mas ao mesmo tempo o outro lado nada vê pelo embaciar ofegante do primeiro.

8 comentários:

Sairaf disse...

Os sonhos são desejos e vontades escondidos no mais intimo de nós!!
Os sonhos são a realidade inacessível ou não!!
Abraço grande e boa semana
Sairaf

Sairaf disse...

Os sonhos são desejos e vontades escondidos no mais intimo de nós!!
Os sonhos são a realidade inacessível ou não!!
Abraço grande e boa semana
Sairaf

S* disse...

Entre o sonho e a realidade pode haver uma grande diferença... mas eu gosto de sonhar.

Anira the Cat disse...

A realidade por vezes desfaz os sonhos, outras vezes alimenta-os...

Bjokas

Clara disse...

Para mim são algo escondido, algo que por vezes não temos coragem de assumir... Que estão separados por uma parede de vidro embaciada, estão sem duvida, a grande questão é saber de que lado da parede está a realidade, a que não vê ou a que embacia...

Marta disse...

Às vezes não me apetece acordar. O sonho embala-me nos braços da irrealidade. Pena ter de voltar e perceber que é mesmo só um sonho.

L'Enfant Terrible disse...

Clara
Sê bem vinda!

GATA disse...

Errr... não sonho, só pesadelo (do verbo pesadelar)...