sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Da frustração


Por vezes caminham-se quilómetros, escalam-se barreiras intermináveis, fazem-se esforços sem fim, traçam-se planos, trajectos, mudam-se atitudes, sonhos, vontades e espera-se, espera-se sempre muito, com a paciência necessária na perspectiva de se colher frutos. Mas, depois de todo essa epopeia acaba-se por se perceber que apenas o tempo passou e nós continuamos no mesmo sítio, no lugar inicial de onde pensamos ter saído, mas de facto nunca o fizemos.

12 comentários:

Margarida disse...

E aí, o desânimo e a frustração... por pensarmos ter avançado, desafiado, alcançado...

Um beijinho

Marta disse...

Procura um caminho novo, esse é demasiado tortuoso...

Sofia disse...

Por vezes o nevoeiro abate-se sobre nós, o que nos impede de ver o caminho e o terreno onde pisamos...
Beijinhos,Sofia

hierra disse...

E acontece tantas vezes !!!!

A Minha Essência disse...

O marcar passo! ;)

L'Enfant Terrible disse...

A minha Essência
Sê bem vinda!

Olivia Palito disse...

É frustrante, quando vemos que tanta espera e paciência, não valeram de nada... E aí, vem o desânimo.

L'Enfant Terrible disse...

Olivia Palito
Sê bem vinda!

*C*inderela disse...

É muito frustrante quando assim é. É por isso mesmo que não tenho muita paciência e quando vejo que não dá tento logo seguir em frente.

GATA disse...

Ultimamente na minha mente soa a frase de canção dos Keane: "everybody's changing and I don't feel the same"...

BS of Life disse...

Mesmo estando no mesmo sítio, penso que algo dentro de nós terá mudado, no meio dessa "viagem".

L'Enfant Terrible disse...

BS of Life
Sê bem vinda!