terça-feira, 12 de outubro de 2010

Da solidão


O gosto da solidão é uma mentira que muitos proferem julgando ser fonte de força e liberdade, quando na verdade é apenas fonte de amargura e privação constante.
[Embora por vezes seja uma condição sem alternativa...]

12 comentários:

Soraia Silva disse...

tantas são as vezes em que me sinto tão bem, que mesmo assim às vezes gosto estar sozinha. fazer o que me apetecer, não ouvir barulhos onde ninguém me interrompe os pensamentos, sem me ter que concentrar em mais ninguém.

eu gosto da solidão não por amargura nem por privação, mas sim porque Às vezes me sinto melhor sozinha do que acompanhada (claro, não é sempre).

Sairaf disse...

Ninguém é feliz sozinho!!
Abraço enorme
Com carinho
Sairaf

Crente disse...

Até a solidão sabe bem de vez em quando... Como tudo na vida, necessita de peso e medida.
Beijos

S* disse...

Privação constante, não tenhas dúvidas.

hierra disse...

É bem verdade!

'Mimi disse...

Solidão é diferentes daqueles bocadinho em que gostamos de estar sozinhos. Deve ser muito triste...

Marta disse...

Concordo.
Solidão não é o mesmo que estar só.

Eu gosto de estar só mas temo a solidão.

Marta disse...

Concordo contigo, estar só não é o mesmo que solidão.

Eu gosto de estar só mas temo a solidão.

Nirvana disse...

Acho que ninguém gosta da solidão em si. Estar sozinha é diferente de estar só. Todos precisamos, e procuramos, momentos a sós connosco, momentos de pausa, sem barulho, sem nada. Mas não acho que isto seja solidão.A solidão é algo muito maior, muito mais triste. Pode haver pessoas que gostem de solidão, mas talvez o façam apenas porque não têm alternativa, tal como tu dizes.
Beijinhos

A Minha Essência disse...

Sábio pensamento com muitas reticências! ;)

Carolina Tavares disse...

Existe uma solidão da alma que mesmo que estejamos juntos a alguém estamos sós.

Olivia Palito disse...

Não gosto da solidão, mas não passo sem ter momentos a sós para estar comigo. Sinto essa necessidade. Chamemos-lhe "isolamento".
Solidão em demasia, vai matando aos poucos... (na minha modesta opinião).