quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Deve-se?

Deve-se esquecer o que não se resolveu?
Deve-se esquecer o passado que é presente?
Deve-se endeusar o tempo por tudo fazer esquecer?
Deve-se olhar para o suor derramado e não lhe dar valor?
Deve-se saltar de um comboio em andamento e confiar apenas na sorte?

Ou não?

12 comentários:

Mona Lisa disse...

Mesmo que se queira esquecer há coisas que não se esquecem. Das duas uma: Ou aprendemos a viver com elas, aceitando-as, ou então mudamos a nossa forma de olhar para elas.

Sairaf disse...

Deve-se manter a calma e respirar bem fundo.
Deve-se sorrir mesmo que por vezes a vontade é chorar.
Não se deve desistir, nem esquecer, mas sim aprender com os erros e melhorar.
Abraço muito doce e nada de saltar do comboio em andamento pois pode deixar marcas dolorosas.
com carinho
Sairaf

Mariana marciana disse...

Some times... às vezes não resta nada mais para fazer senão olhar em frente e confiar no tempo...

A Minha Essência disse...

Nunca esquecemos nada! O máximo é ficar adormecido no nosso íntimo. E isso é um engano tremendo... ;)

Soraia Silva disse...

estava a responder a este post, mas o PC foi a baixo, perdendo assim o comentário.

elaborei e fiz um post que de certa forma (directa ou indirectamente) também te respondo falando do "esquecer"

se quiseres vai lá espreitar :)

ADEK disse...

Acho que não se deve esquecer nunca, o que quer que seja... E o tempo é mesmo brutal, mas raramente faz esquecer.

E saltar de um comboio em andamento também não. É provável que se saia morto ou mt magoado... :P Mas quando os riscos não são grandes, por acaso acho divertido confiar na sorte:)

Anónimo disse...

Nada se esquece... "deve-se" ter isso presente..

bjs

je

S* disse...

Deve-se entender que o tempo ajuda a resolver mas se erguermos o rabo e nos esforçarmos... o tempo passa bem mais rápido.

Marta disse...

Não sei responder a todas essas questões mas gostava de poder esquecer muita coisa do passado mais recente.

Rapunzel disse...

Não!

Pinkk Candy disse...

Há coisas que não se consegue resolver e essas deve-se esquecer.
O passado que é presente não é passado.
O tempo não faz esquecer TUDO.
Deve-se dar valo ao suor derramado, se tiver sido derramado por uma boa causa.
Saltar de um comboio em andamento é suicídio.

*C*inderela disse...

Esquecer, esquecer não se esquece mas devemos deitar as coisas para trás das costas e continuar em frente evitando o mesmo erro duas vezes. O tempo apenas atenua a dor.