quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Explosão


Avança-se para se recuar. Recua-se para se avançar. E neste vaivém acaba-se por se estagnar sempre na mesma posição, hesitando, cogitando o que fazer, como agir ao mesmo tempo que se sente o peso da inacção, do tempo perdido numa preocupação latente e profunda quando seria tão fácil apenas agir, mas difícil seria depois arcar com as consequências. Então inerte e inactivo por fora, mantendo o status quo, mas por dentro, uma convulsão, ideias, pensamentos, sentimentos, contradições que se debatem, transformam, emergem e desaparecem, reproduzindo um ciclo vicioso que apenas tortura uma alma ao ponto de depois ser tomada uma acção, a qual foge ao pensamento, foge ao instinto, foge a tudo sendo apenas explosão e não reacção.

1 comentário:

A Minha Essência disse...

Por isso que sou impulsiva, mas no entanto racional! É um misto que andam de mãos dadas nesta personalidade peculiar!... :)