quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Mudar


Pelos outros, ou pela nossa boca em relação aos outros é sempre fácil, possível, mudar. Basta querermos, basta que os outros queiram, como se o querer fosse algo que todos tivéssemos ali pronto para ser activado só porque nos dizem para, só porque dizemos para. É possível, certo, é, mas as dificuldades para tal são mais do que muitas, embora aquilo que somos possa ser limado, mas alterado em certas circunstâncias torna-se demasiado complicado para se atingir na perfeição, ao mesmo tempo que a possibilidade é visível porque em alguns momentos somos mesmo e conseguimos ser mesmo aquilo que se quer, aquilo que queremos ser, felizes, confiantes, caminhando plenos de energia positiva somente porque estamos bem, com o mundo, connosco. Mas são momentos, são fracções, são uma parte, não são o todo, porque o todo é algo muito maior, que vira e revira dentro de nós, que se altera constantemente formando esse universo demasiado grande onde nos perdemos e temos extremamente dificuldade para nos encontrarmos ou definirmos um único caminho, uma única constelação. A vontade existe, sim, existe mas não é fácil coloca-la no activo, nós sabemos, os outros sabem, mas dizemos e ouvimos sempre o mesmo, talvez com esperança que uma palavra externa possa provocar alterações, o encaixe no ritmo certo, mas só com o tempo se pode alterar e nem sempre a consciência é a melhor madrinha para essa mudança, porque as verdadeiras ocorrem quando já estamos lá mas nem nos apercebemos como se chegou a tal ponto.

6 comentários:

Olivia Palito disse...

É mesmo isso Terrible... É mesmo isso. Palavras tão acertadas.

Beijo*

S* disse...

Não é nada fácil, muito pelo contrário. Os hábitos ganham raízes, acomodámo-nos e é complicado sair da zona de conforto.

hierra disse...

Pois é dificil mudar, só com grande esforço e grande mentalização nesse sentido e há pessoas que nunca mudam pq nem tão pouco têm consciência do que são!

Sofia disse...

Olá :-)
Nem a propósito, tens uma frase de Séneca no meu blog, publicada há instantes!
Um feliz Natal para ti, Sofia

A Minha Essência disse...

O pior cego é aquele que efectivamente quer ver! :)

Margarida disse...

E eu que ainda não tinha visto este post... revi-me em cada palavra dele. Todos os dias me dizem que tenho que mudar, eu sei que tenho que mudar... mas tão simples asssim, não é...

Um beijo grande...