domingo, 5 de dezembro de 2010

Pouco e muito


Dizemos que queremos somente pouco, mas por ser pouco permitimo-nos que esse possa crescer mais, para depois o pouco acabar por se transformar em muito e às tantas, já nem sabemos bem o porquê, de pouco não queremos nada e apenas queremos muito. O pouco sabíamos como obter, já o muito não sabemos.

5 comentários:

Olivia Palito disse...

Vivemos sistematicamente nestes dilemas. Nunca estamos conformados, e queremos sempre mais, de tudo aquilo que seja bom para nós.
:)

S* disse...

Se podemos ter mais, porque nos contentamos?

Anira the Cat disse...

O Homem é um ser permanentemente insatisfeito... mesmo que diga o contrário.

Bjokas

GATA disse...

Depende do pouco. Depende do muito.

ana disse...

:)