sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Caprichos


Todos temos caprichos, pequenas manias que se traduzem numa parte do que somos. Alguns gostamos de mostrar, outros não, uns são esquecidos outros mantém-se ao longo da vida sendo quase parte do nosso próprio organismo, da nossa maneira de pensar e estar. Alguns são excêntricos, outros comuns e tantos que nos irritam quando os vemos nos outros, como pequenas farpas que nos complicam os nervos tornando-os difíceis de aceitar quando aceitamos todo o resto da pessoa. Os caprichos podem definir-nos, mas não nos definem por completo, são parte, mas podem representar o todo quando é preciso sintetizar o mesmo. Positivos ou negativos são uma característica que não se perde do dia para a noite, mas que se ganhou quase instintivamente pelo que nem sempre temos noção da sua existência, a qual é detectada e apontada pelos outros. Em nós, nos outros, são particularidades com as quais temos de viver mas sobretudo de compreender quando acontecem num universo que não é o nosso.

5 comentários:

Margarida disse...

E todos somos caprichosos, mesmo quando não nos apercebemos disso... Alguém que nos acompanha, se aperceberá, compreendendo ou não... Tomando-o como um capricho, uma qualidade, um defeito, ou, simplesmente, mais uma caracteristica da pessoa...

Beijinho

Hermione disse...

o pior é quando as pessoas são CHEIAS de caprichos... até enjoa!

A Minha Essência disse...

Os caprichos são sempre vistos como imposição aos outros.

:)

S* disse...

Pormo-nos nos sapatos do outro... é necessário.

GATA disse...

Eu tenho algumas manias... coisas de gata velha! :-)