sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Da esperança


A esperança torna-nos pessoas melhores, mais positivas, leves mesmo quando a mesma mais não é que uma ilusão basta esse sopro, essa pequena faísca quase invisível para, por vezes, sem darmos por tal, alterar pequenas coisas que no seu conjunto nos transformam, não de forma abrupta, mas sim gradual, colocando-nos na disposição daquilo que antes nem pensávamos. Mas da mesma forma a falta ou a perda da esperança provoca-nos a perda das opções, cega-nos, fazendo com que tomemos caminhos apenas para nos perdermos ainda mais e por vezes, sem que dos mesmos possamos retornar pelo que ficamos presos para sempre na amargura que nos sufoca e a pouco e pouco, nos aniquila.

5 comentários:

Margarida disse...

Acho que vale mais ter esperança... Viver de algo que pode ser, para que o nosso espirito seja mais leve, mesmo que nos chegue a desilusão, teremos sentido o quase alcance daquilo que realmente queremos... e aí, teremos estado de bem com o que somos, e o que queremos.

Beijinho

Psiuuuu!!Sou eu! disse...

A esperança é algo que pode ser buscado a qualquer momento, sem nunca se esgotar...não há nenhum caminho que não se possa retornar, pode até parecer que não, mas é pura ilusão, só nos mata por dentro aquilo que deixamos, muitas vezes por falta de coragem de tomar uma atitude, que muitas vezes nos fará sair do conhecido e ir para o desconhecido, que tanto tememos. Mas a esperança essa continua lá e pode ser agarrada a qualquer momento :)
Bom fim-de-semana

D. disse...

É mesmo. Esforço-me sempre, nos momentos piores da minha vida, por nunca perder a esperança. Quantas vezes é ela que me mantém, me aguenta e me faz andar.

S* disse...

Não faz mal nenhum ter esperança... desde que sejamos realistas.

GATA disse...

A esperança e a fé andam de mãos dadas mas não comigo!