segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Dia dos namorados


Digo que este dia não me aquece nem me arrefece. Digo, mas existem anos em que me afecta, outros não, surgindo como mais uma acha para a fogueira, se no dia em causa essa fogueira se acender. Em alguns anos sinto o desprezo pelo próprio significado do dia, que, friamente pensando, mais não é que uma criação da industria a que precisa de dias especiais para relançar o consumo de artigos específicos, usando para isso os média que fermentam de modo gritante a efeméride. Noutros sinto apenas que se os comprometidos têm um dia só para eles, os outros têm trezentos e sessenta e quatro, de modo que toda a situação nem num único pensamento se traduz para mim. Poder-se-ia dizer que há alguma inveja, consternação, raiva por parte de muitos, dos que não se revêem nesse dia, uns porque estão a braços com uma desunião, outros porque nada têm para celebrar. Mas ainda assim creio que o dia deve permanecer, pela simples razão que o consumismo já foi algo mais negativo, hoje é trivial, mas acima de tudo deve-se dar uma oportunidade às relações, mesmo àquelas que só acontecem por ocasião deste dia, como um marco que se usa para uma declaração ou pelo seu contrário, porque muitas terminam justo neste dia, mas o que fica é justamente isso, aquilo que houve, ou o que pode vir a haver, é pensado pelo menos neste dia num tom global e não pessoal, porque cada par tem um dia só seu, mas este é de todos ou então de ninguém em particular, mas serve para que todos se lembrem do que têm, do que tiveram ou do que podem ou não vir a ter.

4 comentários:

GATA disse...

1. Não pactuo com tradições importadas.
2. Não há datas marcadas para se amar/namorar.
3. Turrinhas!

Margarida disse...

Hoje, lembro-me do que tive. Não por ser o dia que é, mas porque dias existem em que vivemos mais das lembranças do que daquilo que realmente possuimos. Amanhã poderá ser melhor, ou pior. Não importa o dia que é, será, com certeza, em qualquer aspecto diferente...

A Minha Essência disse...

Todos os dias são dias para surpreender o mais-que-tudo, mas uma boa desculpa para sair da rotina sabe sempre bem. Por isso mesmo, um feliz dia para ti! :)

Beijocas ;)

Anira the Cat disse...

Nunca liguei a este dia, pois nunca lhe achei muita piada...No entanto, é difícil ignorá-lo por completo. Quer seja por se ter ou não se ter...

Bjokas