domingo, 13 de março de 2011

O estado amorfo do noivado


Nunca entendi muito bem a razão de ser do “noivado”. Compreendo que uns dias ou semanas antes de um casamento se passem a chamar noivos aos até então namorados, contudo quando os mesmos são noivos por uma eternidade (e eternidade para mim é tudo o que é superior a três meses) já me causa imensa confusão. Tanto mais que esse estado é em bom rigor uma transição e não um dado adquirido, está-se no meio do caminho entre uma relação e a oficialização civil da mesma e bem se sabe que estar no meio da estrada é uma boa justificação para levar uma panada. Isto porque há noivados que duram não meses, mas anos, como se isso fosse uma garantia mais definida como se houvesse uma suposta subida de nível, um upgrade, de namorado(a) para noivo(a), sem esquecer de todo o negócio de anéis e jóias que rodeiam a transição da fase que como tal rejubilam sempre que a mesma é oficializada. Mas porque não ultrapassar este estádio? Porque não passar de casal de namorados a casal civilmente reconhecido? Porque passar primeiro pelo estado de noivo? E acima de tudo para que é que ele serve quando de estádio de passagem acaba muitas vezes por ser mais um estádio de chegada que se mantém por longos tempos, durante o qual a garantia do seu propósito acaba muitas vezes por se esvanecer mais rápido que toda uma relação de namoro. Se me disserem que um casal de noivos se pode traduzir por um casal de namorados que têm uma coisa séria posso aceitar, mas aceito mais facilmente que um casal casado é, isso sim, um casal de namorados com uma coisa séria cujo conteúdo até foi reconhecido à luz da lei, se bem que aqueles que fogem a esse padrão, que vivem somente justos possuem também algo sério e reconhecido legalmente. Já os que são só noivos, são somente isso, noivos, nem larva ou borboleta, apenas crisálida.

2 comentários:

hierra disse...

Eu acho que o noivado aquela fase que nasce com a proposta de casamento. Até lá, a malta apenas namora...não sabendo se a relação será oficializada ou não, até que alguém ' se chega à frente'...os noivados são longos porque segundo sei, são precisos vários meses para que se marquem quintas e igrejas...enfim, tb n sou fã do noivado..mas compreendo o termo

A Minha Essência disse...

É para ver se nos entretantos alguém desiste. LOOL :P

Kiss