sábado, 2 de abril de 2011

Constatação #18

A pior raiva não é aquela em que se explode, mas sim aquela em que se implode, porque na primeira dá-se um momento final, terminando o processo, ao passo que a segunda é o início de uma lenta combustão que perdurando nos consome aos poucos pelo facto de nos sentirmos impotentes. 

6 comentários:

Ágape disse...

100% agree!

Girl in the Clouds disse...

Ora aí está!! Mais vale explodir!!

Fi ♥ disse...

Bem verdade!

Cláudia Neves disse...

Grande verdade.
A raiva em que se implode é bem mais perigosa...

GATA disse...

Uiii, se um dia a minha raiva explode (porque, geralmente, implode) é o fim do mundo!

Olívia Palito disse...

A segunda, pode ter um desenvolvimento completamente assustador na nossa vida, e consequentemente no nosso futuro. (Digo eu!) :)

Vai plantar nabos pá! (apeteceu-me dizer isto!) :D