quinta-feira, 30 de junho de 2011

Paixões platónicas

Existem paixões que nascem, acontecem, desenvolvem-se apenas na nossa cabeça. Há quem lhes chame platónicas, outros chamam-lhes tontices ou simples devaneios, mas o certo é que as mesmas acontecem, talvez em mais ocasiões do que a maioria admita. O grande problema destas paixões é o seu termino e digestão, porque para muitos nunca terminam, mantendo-se continuamente, ocultando-se apenas com o passar do tempo e creio que somente uma paixão real, palpável onde os intervenientes sejam mais do que apenas a nossa singularidade possa realmente limpar de vez todo e qualquer resquício do que ficou da tal paixão. No entanto a memória fica, fica sempre e as repetições acontecem porque enquanto tudo estiver na nossa cabeça, tudo funciona, tudo é perfeito, único, mágico e tendemos a pensar assim sempre que nada mais surge na realidade, quando esta última parece ter apenas uma parte minúscula do sabor que nos oferecemos a nós próprios, apenas pelo que pensamos, pelo que vivemos internamente na nossa cabeça, pelo facto de o futuro, nessa dimensão, ser feliz e sorridente, operando-se a apoteose quando há uma fagulha que seja que faça pensar que a mesma possa acontecer numa realidade próxima, pois tal tem o valor raro de um sonho que se concretiza. Mas raramente tal sucede, talvez pela própria natureza da razão que lhe deu origem, talvez porque de outra forma não seria possível ou então porque há coisas que vivem e sobrevivem apenas num plano que foge do real e que de outra forma não teriam sentido, sendo esse o motivo pelo qual não chegam a nada, se é que alguma vez foram alguma coisa.

5 comentários:

hierra disse...

Eu já tive muitas, mas duram pouco, pk estão dependentes de uma certa ' perfeição' no outro que em conhecendo melhor se vê que n existe e aí, voltamos às paixões reais e às pessoas reais

Utena disse...

São saudaveis como tudo com conta peso e medida...
A beleza de sonhar é mesmo essa... mas depois á que seguir a vida e ir em rumo á realidade

Nokas disse...

Sonhar nunca fez mal a ninguém, mas sempre com um pé na terra :)

A Minha Essência disse...

Acho que cada um de nós a sua maneira viveu algo assim. Como em tudo são experiências da vida que fazem parte e ainda bem! :)

S* disse...

Nunca vivi uma, os meus sentimentos sempre tiveram um forte fundamento. Mas podem ser bonitas...