sábado, 11 de junho de 2011

Rosto

Por maior que seja um sorriso, por mais elegante que seja um corpo, dê o cérebro mostras da maior inteligência e sabedoria, haja um vector de calor presente na voz, nada mas mesmo nada substitui um rosto e tudo o que ele, por si só, pode transmitir. É certo que muitos factores influem na percepção que temos de uma face e que a mesma não é avaliada por si só, mas um conjunto sem um rosto é o mesmo que uma ideia sem expressão, perdendo aquilo que melhor a representa e mesmo que apenas uma parte seja revelada não é suficiente para se conseguir ver na sua totalidade, sendo que o conjunto é sempre representado pelo rosto e não por outra parte, nem somatório de partes. O rosto não é tudo, mas é boa parte do tudo, sem ele apenas se pode tentar adivinhar aquilo que num segundo pode ser revelado pela face que nos olha.

4 comentários:

Olívia Palito disse...

No rosto existe o sorriso e o que ele transmite, o olhar e a expressão. Bem verdade, um corpo ou voz sem rosto, não é tão perceptível como o rosto e devidas expressões em si.. :)

Beijo meu amigo. Continuação de um bom fim-de-semana*

Utena disse...

E no rosto estão os olhos os espelhos da alma =)
Optimo texto
Beijo

hierra disse...

Eu acho que tem de se conjugar tudo!

Blair Randall disse...

não há muito mais a dizer. O texto é/está completo :)

xoxo***