terça-feira, 28 de junho de 2011

Somos

Somos aquilo que somos muito longe por vezes de ser aquilo que gostaríamos de ser, assim como somos aquilo que somos acabando por ser algo distinto daquilo que podíamos vir a ser. Somos iguais a nós próprios, mas também somos muita coisa, mais do que conseguimos contabilizar ou até de racionalizar. Se somos capazes de mudar? Talvez. Conseguimos faze-lo sempre? Raramente. E acabamos por ser aquilo que não somos quando queremos à força ser aquilo que somos de melhor e forçar a espontaneidade ou um momento inspirado que é o mesmo que querer repetir o irrepetível.

4 comentários:

GATA disse...

Eu não sou o que gostaria de ser, sou o que posso e consigo ser...

Eva Gonçalves disse...

:)) True...

Sairaf disse...

Somos o que somos e não vale a pena mudar, podemos melhorar alguns aspectos, mas não mudar a nossa essência. Podemos limar algumas arestas para não magoar que mais gostamos.
Adorei o texto.
Abraço doce
Sairaf

A Minha Essência disse...

O importante é nos aceitarmos tal e qual como somos. Mudanças sempre podemos fazer, mas nunca anular a nossa essência. :)