segunda-feira, 4 de julho de 2011

Ler e reler


Há sempre quem escreva e leia o que escreveu, uma, duas, três ou mais vezes, mas ainda assim há sempre algo que falha, que escapa, um pormenor aqui, outro ali, ou um conjunto dos mesmos para os quais parecemos estar cegos, não os conseguindo perceber como se uma barreira estivesse sobre os nossos olhos dizendo que tudo bate certo, mesmo que a perfeição suscitada pela leitura nos pareça boa demais para ser verdade, desconfiamos, mas acabamos por desistir para mais tarde repararmos ou, mais habitualmente, alguém nos fazer reparar que falhou ali qualquer coisa, algo que esteve sempre ali, à nossa frente, escondido apenas da nossa percepção. Assim acontece quando se escreve e em tantas outras coisas da vida, quiçá, creio que a própria vida é feita disso mesmo, de milhares de linhas escritas e na composição das mesmas nem sempre vemos os pormenores, os erros e tantas outras vicissitudes, mesmo quando tudo se encontra ali à nossa frente e ainda assim quanto mais olhamos e voltamos a olhar menos vemos.

6 comentários:

Eva Gonçalves disse...

Adorei esta tua reflexão!! Acontece-me isso imenso com os textos..e por vezes só uns dias mais tarde, ao reler encontro inúmeros erros... na vida será assim também? Muito provavelmente!! :)) beijo

Ana disse...

Adorei este texto :)
E revejo-me nesta atenção aos pormenores.
Beijinho.
Ana

Utena disse...

Dar valor a pormenores grandes e esquecer os pequenos… quantas vezes não fazemos isso.
E depois temos a vida e os textos cheios de grandes ideias que de tão grandiosas pouco dizem e não vivemos realmente nem escrevemos sobre os pequenos prazeres que de facto dão luz a existência.
Excelente texto como sempre

A Minha Essência disse...

O pior cego é aquele que não quer ver...

Por mais voltas e voltas que dês ao texto, quando focamos somente num ponto não há hipótese!

;)

Girl in the Clouds disse...

O erro faz parte da vida!! Não podemos estar sempre a ler e reler, pois vamos sempre encontrar algo, que podemos mudar, mas temos que escolher o ponto em que avançamos e tomamos a decisão!! Mais vale uma má decisão do que uma não decisão!!

GATA disse...

Eu evito reler o que escrevi em tempos, pois a tendência é para apagar ou corrigir, porque sou muito auto-crítica.