quarta-feira, 24 de agosto de 2011

...


Sempre que chego a uma conclusão sobre algo apercebo-me que tudo gira e nada é linear, fechando-se sempre num ciclo que se desenrola pelo tempo como uma espiral infinita. Há coisas que não mudam, coisas que se mantêm, parece que há mudanças pelo caminho, mas apenas muda o anel dessa espiral continua que é a vida, porque a mesma permanece sempre igual em alguns aspectos, sobretudo os mais importantes, aqueles que sempre desejamos mudar ou alcançar. Existem coisas que são intrínsecas ao que somos, outras parece que estão inscritas na nossa vivência como um karma genético. Há quem diga que é preciso esperar para que algumas coisas mudem, para que algumas coisas aconteçam, porque elas irão acontecer quando menos esperamos, mas o tempo é longo e por muitas mudanças que se tenham operado, as fundamentais permanecem por realizar, pelo que o sentimento de esperança, esse, vai morrendo aos poucos, agredido e asfixiado que está por tanto tempo passar e nada acontecer.

5 comentários:

D. disse...

Escreves sempre coisas tão bonitas e acertadas?
Vai na volta és psico-escritor de profissão :)

hierra disse...

é preciso n perder a esperança!

Fábio Paulos disse...

gostei do que li, abraço

Anónimo disse...

Dar tempo ao tempo nem sempre é fácil. E é precisamente o que tento fazer mas sinto que estou quase sempre no mesmo ponto e que nada de novo aconteceu. Acabo no fundo por sentir que estou numa encruzilhada voltando sempre ao ponto de partida quando já há muito deveria ter chegado a bom porto. Gostei do seu post e partilho das mesmas "sensações".

Sinval Santos da Silveira disse...

Forte..marcante REAL....Adoro o que escreves...abraços