terça-feira, 23 de agosto de 2011

Sim/Não


Tantas vezes dizemos não quando queremos dizer sim, da mesma forma que tantas vezes dizemos sim, quando queremos dizer não e depois, depois há todo um apanhar do chão daquilo que é o rasto de consequências que se podem ou não manifestar pela nossa decisão contraditória, a qual até pode surtir efeitos positivos mais do que aqueles que nós algum dia julgávamos vir a poder colher, ou então negativos e são estes últimos que pior nos fazem, soando dentro de nós por meio de uma voz que diz “eu bem te avisei”, a qual se traduz num remorso por se ter dito algo somente para ficar bem perante os outros, somente para contrariar ou pura e simplesmente porque nem se pensou no que se disse, ficando-se assim preso nesse rasgo momentâneo que se usou sem pensar. Sim e não são por vezes espelhos contraditórios daquilo que se sente, são duas meras palavras antagónicas mas cujo uso traça caminhos totalmente discordantes, que tanto nos podem levar a bom porto como ao mais perfeito naufrágio. 

3 comentários:

Vadia disse...

Quantas vezes eu disse não quando queria dizer sim...
Pelas mais variadas razões, principalmente, por pura teimosia.
Os humanos são uns bichos esquisitos e enigmáticos!! Feitos de contradições!

Utena disse...

Por isso me mantenho fiel a mim mesma.
Sim é sim e não é não... não uso o nim... não corro o risco de naufragar nem de um dia ter de pensar e se eu...

Psiuuuu!!Sou eu! disse...

Concordo contigo, já me aconteceu também, tenho tentado evitar que volte acontecer, mas inevitavelmente por vezes sai o que não é o que verdadeiramente queríamos...