quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Venda?



Apontemos pois os valores da “venda” no BPN:
2MME – 2 Mil Milhões Euros pela “nacionalização” do Banco;
VP(x) – Valor Patrimonial do BPN;
VI(y) – Valor indemnizações e custos com despedimento que o Estado vai assumir devido à privatização do Banco;
500 ME – 500 Milhões Euros que vai ser ainda injectado pelo Estado para aumentar o Capital do BPN;
40M – 40 Milhões Euros que vai pagar o banco BIC de Angola, gerido pelo ex-ministro PSD Mira Amaral.
Agora é fazer as contas, e atenção que eu nunca fui bom a matemática pelo que é possível estar enganado no meio desta conta:
O valor total do do BPN será então: 2MME+500ME+VP+VI = 2500MME+x+y
Valor da compra do BPN pelo Banco Bic = 40ME
Sendo assim o valor 2500MME+x+y é maior que 40ME, digo eu!
Pelo que quem vai “comprar” o Banco acabará por ganhar o equivalente a 2460MME+x+y, valor esse vai ser pago por 10 Milhões de Portugueses e sem contar com os valores de “x” e de “y” que não se conhecem fica cada portugueses obrigado a pagar para já ao Banco Bic 246 Euros.
Conclusão:
Acabamos de pagar para dar um Banco falido onde muitos políticos de renome têm dinheiro escondido a um Banco estrangeiro dirigido por um ex-ministro, os quais tiveram a gentileza de pagar 40 Milhões certamente para cobrir os gastos com a papelada da venda, porque o lucro, esse é todo deles. Mais uma vez repito, não sei fazer contas pelo que me posso ter enganado algures, mas caso contrário, tenho a impressão quem está no governo também não as sabe fazer, pelo que se voltam a falar de “venda do BPN” já eram meninos para levarem um processo por publicidade enganosa…ah já me esquecia a justiça é lenta e os políticos nunca lá põem os pés, por isso esqueçam e toca a pagar! E depois dizem que mafia só na Itália, pois...

2 comentários:

S* disse...

Somos bem enganadinhos, somos...

Psiuuuu!!Sou eu! disse...

Concordo perfeitamente com o teu comentário, ainda fazem de nós parvos com a publicidade da venda, aguardo a justificação da escolha, mas de certo um discurso bem estudado e pouco esclarecedor e para variar nós nos sacrificamos mais um pouco e pagamos, porque responsabilidades para os "grandes" não há...