quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Acordar #2


Acordo igual, julgando ir para a frente ao mesmo tempo que sinto o círculo a fechar-se, o gesto a repetir-se, sem que nada mude de facto, sem que nada possa soar a novo, ou se faz de conta que ao apenas se inscreve numa memória vã que se esquece e entende como mais como sonho e ilusão do que como realidade cinzenta. Acordo igual, sabendo isso no momento em que abro os olhos e vejo a mesma escuridão a engolir-me ou a luz flamejante a cegar-me e confrontando que estou com essa dualidade eterna o passo seguinte será sempre o mesmo, o caminho pode curvar mas levará ao mesmo destino e se algo parece diferente será apenas o pensamento, que ainda assim apenas aproveita a novidade para debitar as mesmas conclusões que pouco ou nada subtraem ao peso do acordar.

2 comentários:

A Minha Essência disse...

Ou será que não passou de um sonho, somente?

cleuza helena souza bittar disse...

Ao sentir meu olhos queimar feicheios e vi este olho de fogo procurando um significado encontrei esta imagem este comentário,parecido como de um cansaço de algo que se repete não conseguimos vê longe ter atitudes de queimar o passado para nascer um futuro diferente algo que cremos que podemos mas não depende de nos e sim de Deus para realizar seu poder em nos.