quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Reagir

O modo como se reage a algo nunca é uniforme. Podemos passar por mil experiências iguais ou parecidas mas é sempre um mistério a forma como vamos reagir, não que hajam por vezes verdadeiras mudanças ou reacções estapafúrdias, mas a reacção resultante só a podemos analisar no depois de. A reacção faz parte da vida, mas do mesmo modo há também o seu inverso, a não reacção, que tantas vezes nos atrapalha tanto como uma reacção mal medida. Por muito que se viva, que se treine, as reacções a algo mudam, e há coisas perante as quais nunca sabemos como vamos reagir  ou se chegamos sequer a reagir, pelo que todas as fórmulas pensadas, estudadas e experiências podem de nada valer a não ser avançar uma hipótese ou gerar probabilidades que se podem ou não concretizar.

2 comentários:

A Minha Essência disse...

E quando a impulsividade por norma é regra? ;)

hierra disse...

ou então já estás habituado a tanto murro no estomâgo que já nem sentes o que é mta vezes o meu caso!