sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Da certeza

É fácil agir quando se tem a certeza, quando se sabe para onde se vai, o que se quer por muito louco e impossível ou doloroso que seja, bastando isso para se seguir em frente e com toda a determinação. Difícil no entanto é ter certezas e ultrapassar o mais pequeno receio ou pelo menos tentar esquecer essa orquestra macabra que mina o terreno da convicção, porque enquanto a ouvimos não nos conseguimos mexer, da mesma forma que a mesma nos ilude e hipnotiza.

5 comentários:

Ana disse...

Por isso mesmo acredito que se deva esperar, o tempo que for preciso, até que essa certeza surja naturalmente.

wwwnandagonzalez-nanda.blogspot.com disse...

Devemos agir mediante as nossas certezas em tudo o que fazemos e dizemos pois quando isso não acontece as coisas não correm bem.
Gosto do seu texto.
Cumprimentos
Nanda

A Minha Essência disse...

As teias são, tramadas!

maria teresa disse...

Haverá certezas absolutas? Não creio!

Cláudia N. Matos disse...

Mas às vezes esperar e pensar, ainda traz mais dúvidas...